Sérgio Soares deixa o Avaí "60% pronto" e Emerson Nunes comanda treinamento

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Os desfalques do Avaí para o confronto são os laterais Arlan e Aelson, o zagueiro Alex Lima, o volante Rodrigo Thiesen e o atacante Rodriguinho

Dispensado do Avaí após a derrota diante do Atlético Ibirama, no último sábado, o técnico Sérgio Soares se despediu dos ex-comandados apenas na tarde desta terça-feira, quando compareceu ao CFA do clube para conceder a última entrevista coletiva e buscar objetos pessoais. Antes mesmo das declarações do antigo treinador, o auxiliar Emerson Nunes havia dirigido o primeiro treino da semana, antes de ser confirmado como interino para o próximo domingo, data do embate diante da Chapecoense, na Ressacada.

Após dois dias de folga, o grupo voltou aos trabalhos na manhã desta terça-feira, quando Emerson Nunes, auxiliar do clube de apenas 30 anos de idade, comandou a primeira atividade. Os desfalques do Avaí para o confronto são os laterais Arlan e Aelson, o zagueiro Alex Lima, o volante Rodrigo Thiesen e o atacante Rodriguinho. Ex-zagueiro de clubes como Cruzeiro e Botafogo, Emerson se aposentou por problemas cardíacos e ainda não deve ter a oportunidade de assumir a equipe oficialmente.

A ideia do gerente de futebol Júlio Rondinelli, que está à frente da busca pelo novo treinador, é acertar o contrato até a próxima quinta-feira. No ‘conclave’ da Ressacada, três nomes despontam como favoritos, sendo Paulo Silas, atualmente desempregado, o primeiro da lista. Geninho, que pediu demissão do São Caetano, lanterna do Paulistão, é o outro profissional especulado. O último nome não foi revelado pela diretoria do clube catarinense.

Segundo Sérgio Soares, que se despediu do clube na terça-feira e negou qualquer tipo de frustração por ter comandado o time em apenas três meses - três vitórias, três empates e quatro derrotas em dez partidas. Ao contrário de Argel Fucks, que também esteve no Avaí por pouco tempo, mas deixou o clube bradando contra a diretoria e o grupo de jogadores, o último treinador preferiu dar atenção aos seus erros e acertos no balanço da passagem por Florianópolis.

"Se fosse para voltar no tempo eu mudaria o planejamento da montagem do elenco. Toda rodada apresentávamos um atleta para jogar no final de semana. Isso é ruim. Hoje, o elenco do Avaí está 60% pronto. Se o novo treinador me perguntasse eu falaria que o time precisa de algumas peças, mas a parte grossa conseguimos fazer. Agora, ajustando, o Avaí vai ficar forte", comentou Sérgio Soares, jogando a responsabilidade para o ainda desconhecido treinador.

Leia tudo sobre: Avaí

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas