Grêmio leva virada do Caracas na Venezuela e perde a chance de liderar

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Elano abriu o placar com gol de cabeça, mas o time gaúcho tomou dois gols dos donos da casa e caiu fora de casa

AP
Barcos em ação pelo Grêmio diante do Caracas

O Grêmio não repetiu as últimas grandes atuações e acabou derrotado pelo Caracas, nesta terça, por 2 a 1. A equipe gaúcha saiu na frente com um gol de Elano, mas Peña e Farías viraram o jogo na capital venezuelana. O resultado deixa o time gaúcho empatado com o próprio Caracas na segunda posição do Grupo 8, com seis pontos. O Fluminense lidera, com sete, e o Huachipato é o lanterna, com quatro.

O Grêmio tem chances de vencer a Libertadores? Comente e opine

Apesar do gramado ruim do Estádio Olímpico de la UCV, em Caracas, o Grêmio tocou bem a bola no primeiro tempo, mas cedeu o empate no último lance, em gol de Peña. Na etapa final, o time gaúcho teve chances para alcançar a vitória, mas levou um gol no contra-ataque e perdeu a partida.

O Grêmio volta a jogar pela Libertadores no dia 10 de abril, contra o Fluminense, na Arena. Até lá, a equipe jogará várias vezes pela Taça Farroupilha, o segundo turno do Campeonato Gaúcho. O Caracas receberá o Huachipato na próxima rodada.

E mais: Sporting Cristal empata com Libertad e grupo do Palmeiras fica embolado

O jogo
Apesar do clima de pouca mobilização na Venezuela, que vive um momento político de grande instabilidade, o Estádio Olímpico de la UCV recebeu público razoável nesta terça. O Caracas começou em cima: logo na primeira jogada da partida, Farías aproveitou falha de Pará e chutou para grande defesa de Dida. A equipe da casa ainda tentou duas vezes de fora da área nos primeiros dez minutos, mas parou em ambas no goleiro gremista.

AP
Elano comemora seu gol, mas o Grêmio perdeu

Aos poucos, o Grêmio foi se tranquilizando. A primeira chegada foi com Barcos, em bom chute colocado de fora da área. Aos 13, Vargas arrancou bem pelo meio e chutou por cima. A seguir, o gol: André Santos cruzou na medida para Elano, que cumprimentou Baroja de cabeça e fez 1 a 0. O Grêmio quase ampliou aos 24, quando Pará chutou cruzado e Barcos chegou atrasado no carrinho.

A seguir, o Grêmio diminuiu o ritmo e o jogo ficou equilibrado, com poucas chegadas de lado a lado. O Caracas começou a insistia na bola aérea, mas o empate veio por baixo: aos 46, Peña pegou rebote de falta cobrada sobre a barreira gremista e mandou rasteiro, sem chances para Dida: 1 a 1.

Tentando buscar o encaminhamento de sua classificação, o Grêmio tomou a iniciativa no segundo tempo. Aos quatro minutos, Vargas serviu André Santos, que chutou torto. Dois minutos depois, Zé Roberto chutou, Baroja bateu roupa e Fernando pegou mal na sobra. Aos 17, Vargas puxou contra-ataque, mas errou o toque para Barcos, quando eram dois contra um. O Pirata quase fez no minuto seguinte, ao cabecear para fora um cruzamento de Elano.

O Caracas, em sua primeira chegada perigosa, marcou o segundo. Curé ganhou na velocidade e cruzou para Farías completar e virar o placar. A partir daí, os venezuelanos pararam muito o jogo, impedindo que o Grêmio exercesse uma pressão. O técnico Vanderlei Luxemburgo lançou mão de Welliton, Marco Antônio e Willian José, mas a equipe não conseguia levar perigo. Marco Antônio foi quem esteve mais perto, soltando uma bomba que quase foi no ângulo, aos 46.

FICHA TÉCNICA
CARACAS 2 x 1 GRÊMIO

Local: Estádio Olímpico de la UCV, em Caracas (Venezuela)
Data: 12 de março de 2013, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Oscar Maldonado
Assistentes: Efraín Castro e Arol Valda (trio boliviano)
Cartão amarelo: Peña, Guerra, Otero e Amaral (Caracas); Vargas, Elano e Werley (Grêmio)

Gols:
CARACAS: Peña, aos 46 minutos do primeiro tempo; Farías, aos 21 minutos do segundo tempo
GRÊMIO: Elano, aos 17 minutos do primeiro tempo

CARACAS: Baroja; Amaral, Peraza, Sánchez e Carabalí; Jiménez (Quijada), Guerra, Otero e Peña (Vivas); Farías e Curé (Febles).
Técnico: Ceferino Bencomo

GRÊMIO: Dida; Pará, Cris, Werley e André Santos; Fernando (Welliton), Souza, Elano (Marco Antônio) e Zé Roberto; Vargas (Willian José) e Barcos.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

*Com Gazeta

Leia tudo sobre: GrêmioCaracasLibertadores 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas