Sem conseguir tirar a equipe do ABC da lanterna do Paulistão, treinador preferiu entregar o cargo. Ele estava no clube desde fevereiro

Geninho foi contratado pelo São Caetano em fevereiro, mas não teve sucesso na equipe
Getty Images
Geninho foi contratado pelo São Caetano em fevereiro, mas não teve sucesso na equipe

O último colocado do Campeonato Paulista está sem técnico. Nesta terça-feira, Geninho anunciou seu pedido de demissão do São Caetano, que aparece na lanterna do Estadual, com cinco pontos. Apesar da intenção da diretoria de segurá-lo no cargo, o treinador preferiu se despedir do clube.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Agradeço ao São Caetano pela oportunidade, foi bom o tempo em que trabalhei aqui, mas acredito que, para a melhoria do time no campeonato, essa alteração pode dar um novo ânimo ao grupo de atletas. A diretoria não queria, mas analisamos e percebemos que era o melhor a ser feito", afirmou o treinador, por meio de comunicado oficial.

Poucos minutos antes do anúncio, o diretor de futebol do Azulão, Genivaldo Leal, informou que não demitiria o treinador. "Ele só sai se quiser, não vamos mandá-lo embora", informou.

Assim, o técnico fez valer sua vontade de deixar a equipe. Em entrevista à TV Bandeirantes, nesta terça-feira, Wagner Benazzi revelou ter sido procurado pelo Azulão, mas "infelizmente, tenho de cumprir o contrato com o Atlético de Sorocaba" .

Geninho estava no São Caetano desde fevereiro e, por meio de sua assessoria, revelou que tem propostas de outras equipes, mas planeja aguardar para acertar com alguma agremiação ao término dos estaduais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.