Jogadores lembram que no Estadual o time titular vem mostrando um bom desempenho e só sofreu uma única derrota até agora

O zagueiro Rafael Toloi lembra que o São Paulo está há sete partidas sem sofrer uma derrota
Reginaldo Castro/Agência O Dia
O zagueiro Rafael Toloi lembra que o São Paulo está há sete partidas sem sofrer uma derrota

O São Paulo atravessa um bom momento. Quem garante são os próprios comandados de Ney Franco, que se apegam à liderança do Campeonato Paulista para minimizar a insatisfação do meia Paulo Henrique Ganso com a reserva e a irregularidade do time na Copa Libertadores da América.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"A equipe não está tão mal como todo o mundo vem falando", rebateu o meia Jadson. "Não estamos pensando em problemas. O time está confiante, há sete jogos sem perder, o que vale ser ressaltado. Sabemos que temos totais condições de ganhar as nossas próximas partidas e conseguir a classificação na Libertadores", confiou o zagueiro Rafael Toloi.

A situação confortável do São Paulo no Paulista contrasta com a campanha realizada na fase de grupos da Libertadores. Ao mesmo tempo em que totaliza 23 pontos e só perdeu uma vez no torneio regional, o time precisa vencer o Arsenal de Sarandí na quinta-feira, na Argentina, para não correr riscos de eliminação precoce no continental.

Veja também: Denílson treina novamente e, sem dores, viaja para encarar o Arsenal

"Não acho que o Paulista esteja amenizando nada. É um campeonato importante, que o São Paulo não ganha há oito anos", defendeu Jadson. "Mas a Libertadores é o desejo maior do clube, dos torcedores. O São Paulo não é eliminado na primeira fase desde 1987. Sabemos que o nosso elenco é qualificado. Não podemos sair do torneio tão cedo", acrescentou.

Jadson não teme nem sequer uma reação violenta da torcida do São Paulo - a exemplo do que fizeram palmeirenses - caso o time não obtenha um resultado favorável diante do Arsenal. "Já estou aqui há um ano e nunca vi um problema desse tipo. A nossa torcida cobra nos estádios, mas apoia. O nosso pensamento é positivo. Queremos a vitória para os torcedores saírem felizes da Argentina", sorriu o meia, com a experiência de quem já superou críticas ao seu trabalho no Morumbi.

* Com Gazeta Esportiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.