Depois de perder em Milão, time espanhol não teve dificuldades para se impor no Camp Nou e se colocar entre os oito melhores times do continente

O Barcelona voltou a ser o Barcelona. Nesta terça-feira, a equipe catalã não encontrou dificuldades para vencer o Milan dentro de casa por 4 a 0 e se classificar para as quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. Superior durante toda a partida, os anfitriões marcaram duas vezes com Messi, uma com Villa e outra com Jordi Alba, e superaram a vantagem conquistada pelos italianos no jogo de ida, quando os rossoneros haviam vencido por 2 a 0.

Deixe seu comentário para este jogo. O Barcelona vai ser campeão da Liga dos Campeões?

Além da derrota da primeira partida, o Barça perdeu duas vezes seguidas para o arquirrival Real Madrid, o que havia levantado dúvidas sobre o futuro daquela que era até então considerada a "melhor equipe do mundo".

Como se não bastasse, Messi chegou a 58 gols marcados na Liga dos Campeões, se tornando o segundo maior artilheiro da história da competição, atrás apenas de Raul, que tem 71. Antes do jogo desta terça, o argentino estava empatado com o holandês Ruud Van Nilsterooy.

O Barcelona ainda não tem adversário definido para as quartas de final. Nesta sexta-feira, em Nyon (Suíça), a União das Federações Europeias de Futebol (UEFA) realiza o sorteio que define os confrontos da sequência da competição continental. Real Madrid, Borussia Dortmund, Juventus e Paris Saint-Germain já estão classificados para próxima fase, que terá início em 2 de abril.

Messi comemora seu segundo gol
Daniel Ochoa De Olza/AP
Messi comemora seu segundo gol

O jogo
Desde o começo da partida, o Barcelona deu sinais de que seria uma equipe diferente daquela que perdeu para o Milan no jogo de ida. Nesta terça, o time catalão marcou o adversário desde o começo no campo de ataque - estratégia que mostrou eficácia logo. Com cinco minutos de jogo, depois de boa troca de passes na entrada da área, Messi recebeu e bateu com estilo de esquerda, no canto superior direito superior de Abbiati, abrindo o placar.

Como a vantagem continuava favorável aos visitantes, os ataques não pararam por aí. Iniesta, aos 11 minutos, e Xavi, aos 17, continuaram a levar perigo ao gol do Milan, com chutes perigosos de fora da área.

Mas tal estratégia teve um preço, abrindo espaço para que os visitantes criassem chances. Aos 27 minutos, Mascherano, que vinha fazendo boa partida, perdeu a bola no meio-campo, e Niang disparou em direção ao gol. Na frente de Valdés, o atacante nigeriano chutou na trave, na oportunidade perdida mais incrível do primeiro tempo.

Foi aí que entrou em jogo uma das máximas do futebol: quem não faz leva. Dois minutos depois, Messi recebeu passe de Iniesta e bateu por baixo da marcação, marcando seu segundo gol e levando a partida para a prorrogação.

No segundo tempo, o Barcelona seguiu dando mostras do futebol que encantou o mundo nos últimos anos. Bom exemplo foi o terceiro gol, marcado aos dez minutos. Iniesta mandou de primeira para Xavi, que mandou também de primeira para Villa. O atacante mandou, por sua vez, de esquerda e marcou seu primeiro gol no jogo, deixando o Barça pela primeira vez classificado para as quartas de final.

Precisando marcar um gol, o técnico do Milan, Massimiliano Allegri fez duas substituições ofensivas: Robinho no lugar de Niang e Muntari no lugar de Ambrosini. As alterações levaram a equipe italiana para o ataque por um período, enquanto o Barcelona começava a dar mostras de cansaço, mas os visitantes continuavam pouco criativos. Aos poucos, o Barça foi recuperando a posse de bola.

Superior novamente, o time anfitrião se compactava atrás e explorava os contra-ataques, enquanto o Milan esbarrava na própria falta de criatividade. Aos 46 minutos, essa flata de criatividade veio à tona, quando o time perdeu a bola e o Braça puxou contra-ataque. A bola sobrou para Jordi Alba, que apenas teve o trabalho de empurrar para o gol, selando vitória, classificação e recuperação do Barcelona.

FICHA TÉCNICA -  BARCELONA 4 X 0 MILAN

Local: Camp Nou, em Barcelona, na Espanha
Data: 12 de março de 2013, terça-feira
Horário: 16h45 (de Brasília)
Árbitro: Viktor Kassai, da Hungria
Assistentes: Gabor Eros e Gyorgy Ring, ambos da Hungria
Cartões amarelos: Villa (Barcelona); Flamini, Boateng e Mexès (Milan)
Gols: BARCELONA: Messi, aos cinco minutos e aos 40 minutos do primeiro tempo, Villa, aos dez minutos do segundo tempo, e Jordi Alba, aos 46 do segundo tempo

BARCELONA: Valdés; Daniel Alves, Piqué, Mascherano (Puyol) e Jordi Alba; Busquets, Xavi e Iniesta; Pedro (Adriano), Villa (Alexis Sanchez) e Messi
Técnico: Jordi Roura

MILAN: Abbiati; Abate, Zapata, Mexés e Constant; Montolivo, Ambrosini (Muntari) e Flamini (Bojan); Boateng, Niang (Robinho) e El Shaarawy
Técnico: Massimiliano Allegri

    Leia tudo sobre: lionel messi
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.