Meia do Grêmio alertou para as dificuldades que a equipe encontrará no gramado do Caracas, pela Libertadores

Depois de duas ótimas atuações na Libertadores, o Grêmio chega sob grande expectativa à Venezuela para enfrentar o Caracas, nesta terça. Mas é justamente um dos líderes do time, o meia Zé Roberto, que dá a advertência: a partida desta terça-feira deve trazer muitas dificuldades para o Tricolor.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Veterano Zé Roberto brilhou e marcou dois dos quatro gols gremistas contra o Caracas
LUCAS UEBEL/Preview.com/Gazeta Press
Veterano Zé Roberto brilhou e marcou dois dos quatro gols gremistas contra o Caracas

"Manter o mesmo nível que apresentamos contra o Caracas na nossa casa vai ser difícil, até pelo campo deles, que é muito ruim. Mas independentemente do grande jogo que fizemos, o espírito tem que ser o mesmo sempre. É natural que a expectativa do torcedor e da imprensa esteja grande em relação ao nosso desempenho, porque o Grêmio formou time para isso. Mas nem sempre vamos conseguir jogar como jogamos contra o Caracas em casa, criando muitas oportunidades e fazendo muitos gols", afirmou o articulador, lembrando da goleada por 4 a 1 sobre os venezuelanos na semana passada.

Zé Roberto admite que o gramado do Estádio Olímpico de la Universidad Central de Venezuela deve forçar a equipe a mudar suas características para o confronto: "O Grêmio vem crescendo a cada jogo, buscando entrosamento. Terça vai ser uma partida mais complicada. O campo é muito ruim. Hoje o Grêmio tem jogadores técnicos. A gente vai ter que mudar um pouco as nossas características, até porque um time que tem muita técnica sofre em campo ruim. Fica mais difícil de criar oportunidades. Estamos treinando para colocar algumas coisas em prática".

A partida entre Caracas e Grêmio ocorre às 21h30 desta terça, horário de Brasília. O Tricolor assume a liderança do Grupo 8 com vitória ou empate.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.