Rodrigo Caio espera "chegar longe" após dar o sangue em clássico

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Volante relembrou as dificuldades vividas na base, como as contusões e se intitulou um guerreiro pela vontade e superação

Rodrigo Caio quer muito mais do quer ser eleito por muitos o destaque de um difícil empate com o Palmeiras. Elogiadíssimo por Ney Franco dada a determinação apresentada no domingo, tendo continuado em campo depois de uma cotovelada que lhe tirou bastante sangue da boca, o volante de 19 anos quer ir além.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Vipcomm
Rodrigo Caio, volante do São Paulo

"Tive muita dificuldade na base, passei por uma operação no joelho direito quando tinha 15 anos. Depois tive outras dificuldades quando voltei, mas superei isso tudo com empenho. Cheguei ao profissional para mostrar que tenho condições, que tenho vontade de chegar longe e ser um grande jogador", falou o jovem são-paulino, com o lábio inchado.

Sua boa atuação ao longo do 0 a 0 no Morumbi o credenciou a disputar uma vaga entre os titulares no confronto de quinta-feira, contra o Arsenal, pela Libertadores - chance aumentada pela suspensão de Wellington. Segundo Ney Franco, ele foi um "jogador guerreiro o tempo todo" e fez uma "baita partida" como lateral direito improvisado.

"Desde a base sou assim (guerreiro), sempre fui. Tenho muita vontade. Já passei por muitas dificuldades e superei com vontade, determinação. Esse é meu estilo de jogo. Além da qualidade, tenho força de vontade. Com isso, vou conseguir o meu lugar", aposta.

A definição do time deve sair em treino parcialmente fechado para a imprensa, na manhã desta terça-feira, no CT da Barra Funda. Para o dia seguinte, véspera da partida, está programado apenas um trabalho de reconhecimento do Estádio Julio Grondona, em Avellaneda.

Leia tudo sobre: rodrigo caiosão pauloigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas