Tite fica bravo com partida no sábado e ira do técnico respinga até na televisão

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Por causa do curto intervalo entre as duas partidas da semana, o treinador do Corinthians escalou contra o Ituano apenas quem não foi titular na derrota para o Tijuana

Tite já havia chamado de "desumano e ilegal" o jogo contra o Ituano neste sábado, pois o Corinthians atuou na fronteira mexicana com os Estados Unidos na última quarta-feira, pela Copa Libertadores. Nem a vitória alvinegra por 3 a 2, no finalzinho, controlou as reclamações do treinador, ainda mais fortes após a partida.

E mais: Corinthians marca no fim e volta a vencer no Paulistão após cinco partida

FERNANDO DANTAS / Gazeta Press
Corinthians bateu o Ituano no encharcado Pacaembu: 3 a 2

Depois de elogiar a Federação Mineira, que mudou a tabela do Estadual por causa da participação do Atlético-MG na Libertadores, o gaúcho passou a criticar a Federação Paulista, "que não teve o mínimo de bom-senso". De volta na sexta de Tijuana - cinco horas atrás do horário de Brasília -, ele disse ter acordado no sábado sem noção do tempo. "Não trabalhei nas minhas melhores condições. Não parei de tomar café".

Veja: Emerson Sheik diz que nunca viveu fase tão ruim e promete volta por cima

O técnico, então, usou a palavra "incompetência" antes de questioná-la, lembrando que há interesses, como os da televisão, que vão além da condição física dos atletas. "Quero acreditar que seja incompetência de quem programa os jogos, de quem não viu a viagem que fizemos. Quero crer que não seja o aspecto financeiro, de grade (de programação)", acrescentou.

Por causa do curto intervalo entre as duas partidas da semana, Tite escalou contra o Ituano apenas quem não foi titular na derrota para o Tijuana. Ele lembrou ser formado em educação física para apontar os problemas decorrentes da maratona e se permitiu apenas iniciar a partida com Alexandre Pato - que pediu para ser relacionado - no banco de reservas.

Em uma entrevista na qual pouco falou propriamente do triunfo do Corinthians, ocorrido minutos antes, o comandante falou ainda em "falta de critério e falta de respeito". Segundo o gaúcho, a Federação Paulista deveria ter a mesma conduta com seus três representantes na Libertadores, Timão, São Paulo e Palmeiras.

Já a diretoria alvinegra, sem tirar a razão do treinador, procurou mostrar compreensão com a FPF, apontando a falta de datas para o jogo no caso de adiamento. Duílio Monteiro Alves, diretor adjunto de futebol, pediu apenas um calendário mais bem pensado para as próximas temporadas.

Leia tudo sobre: TiteCorinthiansCampeonato Paulista 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas