Internacional e São Luiz decidem a Taça Piratini na terra natal de Dunga

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Sabedor das dificuldades que lhe espera na cidade gaúcha, o time de Porto Alegre adota um discurso de extremo respeito ao adversário

Quis o destino que a primeira final de Dunga como técnico do Internacional ocorresse justamente em Ijuí, cidade onde o Capitão do Tetra nasceu. Neste domingo, o Colorado vai até o Estádio 19 de Outubro enfrentar o São Luiz, dono da melhor campanha do Gauchão até agora, na final da Taça Piratini. Em jogo, além do título deste primeiro turno, está uma vaga na decisão do estadual.

Quem vence o duelo, Inter ou São Luiz? Comente e opine na notícia

Edu Andrade / Fatopress/Gazeta Press
Dunga no comando do Internacional

A presença de Dunga em Ijuí já é por si só histórica, mas a partida deste domingo vale bem mais do que isso para o São Luiz. A equipe do noroeste do Rio Grande do Sul tem a chance de carimbar pela primeira vez em sua história uma vaga para a decisão do Campeonato Gaúcho. E motivos não faltam para a comunidade local acreditar na conquista, apesar de o Colorado naturalmente ser o favorito.

O São Luiz é o melhor time do Gauchão até agora. Depois de um começo trôpego, o time de Ijuí enfileirou uma sequência irresistível de vitórias, que começou com uma goleada por 4 a 0 sobre os reservas do Grêmio. Líder do Grupo B, à frente do próprio Inter, eliminou Cerâmica e Caxias nos mata-matas, sempre jogando no acanhado alçapão do 19 de Outubro.

Além disso, a equipe entrará completa em campo neste domingo, com destaque para a dupla de artilheiros Juba e Eraldo. O estádio estará lotado: os 5,4 mil ingressos foram vendidos em três horas, e a maioria da torcida será do São Luiz. Para aumentar o otimismo, o técnico da equipe é Paulo Porto, o mesmo que conquistou o título desta mesma Taça Piratini no ano passado, com o Caxias.

Sabedor das dificuldades que lhe espera em Ijuí, o Internacional adota um discurso de extremo respeito ao adversário. "Quando se chega a uma decisão, é porque os dois times têm potencial. Se pensarmos na tradição, somos os favoritos, mas o São Luiz tem a melhor campanha. Cada um tem 50% de chances", considera o técnico Dunga.

O Inter não estará completo devido às baixas de Índio, Dátolo, Kleber e Willians, que não vêm atuando neste começo de temporada. No entanto, a equipe será a mesma das últimas duas partidas, quando eliminou os reservas do Grêmio e o Esportivo deste primeiro turno do Gauchão.

Diego Forlán, artilheiro do campeonato, com seis gols, é a grande esperança do Inter para vencer o jogo deste domingo. "Ele está jogando como a gente esperava, e tomara que continue assim. Temos uma variedade boa de jogadas lá na frente. O Damião tem força, e o Forlán é um cara que se movimenta muito bem e tem um dos melhores chutes do mundo", elogiou D’Alessandro, após a vitória de 2 a 0 sobre o Esportivo, com dois golaços do uruguaio.

O Inter também tem motivos estatísticos para entrar na decisão com confiança. Desde que o Gauchão adotou a fórmula atual, em 2009, nunca o Colorado foi derrotado em uma decisão de turno. Naquele ano, derrotou Grêmio (2 a 1) e Caxias (8 a 1); em 2010, a vítima na final foi o Pelotas (3 a 2); em 2011, bateu o Grêmio nos pênaltis, após empate por 1 a 1 no tempo normal; e, em 2012, derrotou seu maior rival por 2 a 1 na decisão da Taça Farroupilha.

Além disso, o Colorado está há mais de 20 anos sem perder para o seu adversário deste domingo. A última derrota do Inter para o São Luiz foi no 19 de Outubro, pelo Gauchão de 1992, por 1 a 0. Já são 18 jogos de invencibilidade desde então, com 14 vitórias coloradas e quatro empates.

FICHA TÉCNICA
SÃO LUIZ X INTERNACIONAL

Local: Estádio 19 de Outubro, em Ijuí (RS)
Data: 10 de março de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Vuaden (Fifa)
Assistentes: Altemir Hausmann (Fifa) e Rafael da Silva Alves

SÃO LUIZ: Oliveira; Júnior Barbosa, Thiago Costa, Marcel e Elton Macaé; Rogério, Baiano, Adãozinho e Marcos Paraná; Juba e Eraldo
Técnico: Paulo Porto

INTERNACIONAL: Muriel; Gabriel, Rodrigo Moledo, Juan e Fabrício; Ygor, Josimar, Fred e D’Alessandro; Forlán e Leandro Damião
Técnico: Dunga

Leia tudo sobre: internacionaldungagaúcho 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas