Grêmio chega à Venezuela e minimiza gramado ruim do estádio

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

"Vai ser complicado, mas a gente sabe que quem quer conquistar algo precisa jogar em qualquer tipo de gramado", disse o lateral direito Pará

Após dez horas de viagem desde Porto Alegre, o elenco do Grêmio chegou a Caracas no final da noite deste sábado. Devido ao cansaço, os jogadores descansarão pela manhã, mas à tarde já realizam o primeiro treino em solo venezuelano.

Flickr oficial do Grêmio
Zé Roberto dá autógrafo para torcedores na Venezuela

Apesar de ainda não ter feito o reconhecimento do campo de jogo, o gramado ruim do Estádio Olímpico de la UCV não assusta o time gaúcho, que deve explorar as jogadas aéreas no jogo desta terça, válido pela 4ª rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. Se Elano e Zé Roberto são ótimos cobradores de bolas paradas, Werley, Souza e Barcos se destacam pelos gols de cabeça.

"Vai ser complicado, mas a gente sabe que quem quer conquistar algo precisa jogar em qualquer tipo de gramado", disse o lateral direito Pará, ainda em Porto Alegre, após o último treino realizado pela equipe antes da viagem, na manhã deste sábado. "Sabemos que o gramado não oferece as melhores condições, mas estamos preparados para fazer um grande jogo", completou o ala, destaque na vitória por 4 a 1 sobre os venezuelanos, na última terça, na Arena do Grêmio.

No último treino realizado em Porto Alegre, o técnico Vanderlei Luxemburgo enfatizou justamente a importância das jogadas aéreas. Vários levantamentos foram treinados, especialmente em escanteios, tanto ofensivos como defensivos. A equipe ainda realizou treinos físicos sob a coordenação do preparador Antônio Mello.

Leia tudo sobre: grêmiocaracasvenezuelalibertadores 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas