Fora na Libertadores, Wellington pode fazer 100º jogo em clássico

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

"Já era para ter acontecido esse centésimo jogo. As lesões me atrapalharam um pouco", diz o volante, cria das categorias de base do clube

Se entrar em campo diante do Palmeiras - o que deve ocorrer, até por estar suspenso do próximo compromisso pela Libertadores -, Wellington completará 100 jogos com a camisa do São Paulo no domingo. A marca orgulha o volante, que constantemente faz juras de amor pelo clube.

"No começo, quando subi para o profissional, eu tinha até medo de almoçar com os caras. Ficava um pouco assustado, marcava horário diferente para almoçar e jantar. Mas agora já sou da casa faz tempo", brincou o jogador de 22 anos, alçado ao time de cima em 2008.

Leia mais: São-paulinos aceitam críticas e reconhecem necessidade de melhora

Duas lesões no joelho esquerdo (uma em 2010 e outra em 2012) o atrapalharam, mesmo depois de já se sentir em casa no clube. Mas nada que o impedisse de se tornar uma importante peça dentro do elenco. Para muitos, seu retorno aos campos foi a explicação para a reação da equipe na temporada passada no Campeonato Brasileiro e para a conquista inédita da Sul-americana.

"Já era para ter acontecido esse centésimo jogo. As lesões me atrapalharam um pouco. Agora quero entrar no clássico e esquecer o que passou. Quero entrar focado para conseguir os três pontos. Nada melhor do que comemorar com três pontos", acrescentou o camisa 5.

Wellington está suspenso do jogo de quinta-feira que vem, contra o Arsenal, por ter recebido o terceiro cartão amarelo no empate por 1 a 1 com os argentinos, nesta semana. Sua titularidade no clássico, no entanto, pode ser confirmada pelo técnico Ney Franco apenas no Morumbi.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas