Valdivia poupa Mancha, culpa um torcedor e agradece colegas: “Ia apanhar muito”

Por Pedro Taveira - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Meia chileno culpou Zeca Urubu pela tentativa de agressão no aeroporto de Buenos Aires e admitiu ter feito gesto obsceno para o torcedor no aquecimento antes do jogo

Gazeta Press
Valdivia agradeceu colegas por proteção na Argentina

O meia Valdivia absolveu a torcida organizada Mancha Verde do ato violento contra o elenco do Palmeiras no aeroporto de Buenos Aires na última quinta-feira. Em entrevista coletiva nesta sexta, o jogador culpou apenas um torcedor da facção, o Zeca Urubu, por todo e ocorrido após a derrota por 1 a 0 para o Tigre.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

“Quando eu entrei no campo para o aquecimento, fui xingado por um torcedor. Eu ouvi só a voz dele e cometi um erro ao responder (fazer um gesto obsceno). Nesse momento, outros torcedores que estavam ali acharam que foi generalizado”, explicou Valdivia.

Leia mais: Valdivia não treina, mas deve encarar São Paulo no clássico de domingo

“Quero deixar claro que meu problema não foi com a Mancha Verde que estava ali, e sim com um só torcedor”, completou o meia. Questionado, ele revelou quem é: “Vocês sabem. Chamam ele de Zeca. Foi o mesmo que brigou com o Fabinho Capixaba, já veio aqui na frente do CT falar que eu tava na banheira de motel com duas mulheres. Acho que é pessoal”.

O chileno afirmou que viu a “cara de ódio” da torcida no aeroporto. O camisa 10 agradeceu seus companheiros de time e membros da comissão técnica no ocorrido, que evitaram “que ele apanhasse tanto que não estaria aqui hoje”.

Valdivia disse que irá discutir com a direção palmeirense a necessidade de segurança especial pelas próximas semanas. O meia, porém, reforçou que não pensa em deixar o clube e manifestou seu interesse em permacener até para 2014, ano do centenário alviverde.

Leia tudo sobre: valdiviapalmeirasigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas