Cuca aponta paciência como virtude do Atlético-MG em vitória

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo treinador, time foi melhor no segundo tempo da vitória sobre o The Strongest na Libertadores porque soube esperar mais para desenhar as jogadas

Christyam de Lima/Futura Press
Ronaldinho Gaúcho domina a bola diante de marcador do The Strongest na Libertadores

O técnico gostou da exibição do Atlético-MG na vitória contra o The Strongest, por 2 a 1, nesta quinta-feira, no Independência. O treinador afirma que já sabia que a partida seria difícil e mostra conhecimento ao analisar a equipe boliviana, que só ameaçou o Galo em jogadas de contra-ataques e deixando poucos espaços.

O que achou da atuação do Atlético-MG? Deixe seu comentário

"Foi um jogo difícil como eu imaginava. O Strongest joga com duas linhas de quatro, deixam o Escobar e o centroavante na frente e marcam do meio para trás, então não sobra muito espaço para trabalhar por dentro. Nós martelamos, criamos, o goleiro pegou, ela deu na trave e tivemos que ter paciência para trabalhar ao lado do campo", analisou.

Leia mais: Ronaldinho brilha, Atlético-MG vence mais uma e dispara na ponta do Grupo 3

O treinador alvinegro argumenta que o Atlético-MG teve uma exibição melhor na etapa complementar, porque mostrou um equilíbrio maior para trabalhar as jogadas até chegar aos gols. "No segundo tempo fomos mais equilibrados, esperando mais para desenhar a jogada. Foi um jogo que tivemos que ter paciência para tocar a bola e esperar", comentou.

Cuca só não ficou totalmente satisfeito pelo relaxamento da equipe atleticana, que permitiu aos bolivianos diminuir o placar no final do jogo. "Demos uma relaxada mais uma vez. Domingo no Campeonato Mineiro também, e tomamos um gol, nada que viesse a tirar o brilho do grande jogo que nós fizemos. No geral, 70%, 80% do jogo jogamos bem, com organização e merecemos vencer", concluiu.

Leia tudo sobre: Atlético-MGLibertadores 2013The StrongestCuca

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas