Ex-jogador e atual deputado federal usou a sua conta no Twitter para criticar a CBF. Romário jogou ao lado de Leomar diante do Peru, em 2001, nas Eliminatórias da Copa de 2002

O ex-atacante Romário criticou a polêmica sobre a convocação de Leomar para o Brasil
Futura Press
O ex-atacante Romário criticou a polêmica sobre a convocação de Leomar para o Brasil

Ex-jogador e atual deputado federal, Romário não perdoa qualquer polêmica que envolva a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e sempre dá o seu pitaco. Ele já fez suas críticas após as declarações do presidente do Sport, Luciano Bivar, que afirmou ter pago comissão para colocar o volante Leomar na seleção brasileira, em 2001. O ex-atacante usou a sua página oficial no Twitter para expressar a sua indignação.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

"O presidente do Sport teve coragem de vir a público e comprovar o que venho falando a muito tempo: cartel na Seleção", disse Romário, um dos maiores críticos atuais da seleção brasileira e da CBF. 

Leia mais:  Presidente do Sport diz que pagou comissão para colocar Leomar na seleção

O presidente do Sport afirmou à Radio Transamérica do Recife que "empurrou" o volante para a seleção brasileira em 2001, fazendo pagamento a um lobista. Técnico da seleção brasileira na época, Emerson Leão negou a acusação e se mostrou indignado com o caso.

Leomar foi capitão do Brasil no confronto diante do Peru, nas Eliminatórias da Copa de 2002. Na ocasião, Romário atuou e fez o gol da seleção. 

"Segundo Bivar, em 2000, ele pagou para o volante Leomar ser convocado. Ou seja, a antiga e atual gestão da CBF estão acabando com o futebol", detonou o ex-jogador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.