Uefa abre processo disciplinar contra o Manchester United

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

A expulsão de Nani, aos 11 minutos do segundo tempo do duelo diante do Real Madrid, gerou revolta e incredulidade de jogadores, comissão técnica e torcedores do time inglês

Alex Livesey/Getty Images
Nani foi expulso no duelo contra o Real

A Uefa abriu um processo disciplinar contra o Manchester United pela expulsão de Nani e pelo não cumprimento das regras da entidade em relação às obrigações das equipes para com os meios de comunicação. Os episódios analisados dizem respeito ao duelo contra o Real Madrid, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, na última terça-feira. A equipe inglesa foi derrotada e acabou eliminada da competição.

A expulsão de Nani, aos 11 minutos do segundo tempo, gerou revolta e incredulidade de jogadores, comissão técnica e torcedores do time inglês. O português acertou um chute no peito do lateral merengue Arbeloa, em disputa no alto pela bola, e recebeu o cartão vermelho direto.

De acordo com o comunicado divulgado pela entidade máxima do futebol europeu, o United não cumpriu suas obrigações "pós-partida" com a imprensa, estabelecidas nos artigos 2.6 e 2.7 do anexo III das regras da Champions League.

Após o jogo, o treinador dos Diabos Vermelhos, Alex Ferguson, não concedeu a habitual entrevista coletiva na sala de imprensa do Old Trafford. O escocês mandou em seu lugar o assistente técnico Michael Phelan, que justificou a ausência do comandante: "Ele (Ferguson) está perturbado. Está sem condições de falar sobre o assunto".

O Comitê de Controle e Disciplina da Uefa anunciou que irá examinar o caso no próximo dia 21.

Leia tudo sobre: uefamanchester unitedinglaterrafutebol mundialnani

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas