Juventus passa pelo Celtic na Itália e está nas quartas da Liga dos Campeões

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Equipe italiana chega às quartas de final da Liga dos Campeões pela primeira vez depois de sete anos de jejum

Massimo Pinca/AP
Matri aproveita rebote e marca para a Juventus diante do Celtic

Após vitória tranquila na Escócia por 3 a 0, a Juventus não teve problemas para derrotar o Celtic por 2 a 0, em Turim e está nas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. Os gols do time italiano foram marcados por Matri e Quagliarella. 

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Desde a temporada 2005/2006, o time italiano não conseguia avançar às quartas na principal competição do continente europeu. A Juventus tem dois títulos da Liga, conquistados nos anos de 1985 e 1996.

Leia mais: Gol de Jonas dá esperança, mas PSG elimina Valencia e vai às quartas

Líderes do Campeonato Italiano com 59 pontos, seis a mais que o Napoli, os comandados de Antonio Conte voltam a campo neste domingo, novamente dentro de casa, onde recebem o Catania em busca da manutenção de sua vantagem. Enquanto isso, o Celtic passa a se preocupar com o Escocês, competição em que ocupa o primeiro lugar com 16 pontos à frente do Motherwell.

Lavezzi comemora gol de empate do PSG contra o Valencia. Foto: Jean-Paul Pelissier/ReutersJonas chuta de fora da área e marca para o Valencia. Foto: Thibault Camus/APLucas bate cruzado para fora no confronto entre PSG e Valencia. Foto: Thibault Camus/APLucas disputa bola de cabeça no duelo entre PSG e Valencia. Foto: Christophe Ena/APO brasileiro Jonas mata bola do peito na primeira etapa. Foto: Christophe Ena/APQuagliarella arranca com a bola no jogo de volta das oitavas da Liga. Foto: Daniele Badolato/APTorcida da Juventus fazem mosaico com as cores da bandeira italiana. Foto: Claudio Villa/APBuffon vibra com gol da Juventus. Foto: Claudio Villa/Getty ImagesMatri comemora gol da Juventus na Itália. Foto: Massimo Pinca/APMatri aproveita rebote e marca para a Juventus diante do Celtic. Foto: Massimo Pinca/AP


O jogo
Confiante em função da vantagem de três gols aberta na Escócia e também pela tomada de seu estádio, em Turim, a Juventus começou levando sustos do Celtic, que pressionava ainda sonhando com a possibilidade de avançar para as quartas de final. Com Matthews e Commons pelo lado direito, os visitantes dominavam o lado direito do campo e levavam perigo ao gol de Buffon.

Marcando em cima, a Juve chegou a ver Peluso tomar o primeiro cartão amarelo da partida, mas logo absorveu o estilo de jogo de seu adversário e passou a pressionar. Superior tecnicamente, o time da casa abriu o placar aos 24 minutos do primeiro tempo, quando Barzagli lançou Quagliarella direto do campo de defesa, viu o companheiro cortar Wilson com facilidade e bater para boa defesa de Forster. O rebote, no entanto, foi mortal para o Celtic, que levou o primeiro gol de Alessandro Matri.

Claudio Villa/Getty Images
Buffon vibra com gol da Juventus

Apesar da superioridade dos donos da casa no controle das ações, o primeiro tempo teve estatísticas bem semelhantes: os dois times finalizaram cinco vezes, sendo que, para ambos, três chutes foram em direção aos gols de Forster e Buffon, que tiveram exibição de gala na etapa inicial. A única diferença é que o Celtic dominava a posse de bola (57% a 43%) e, mesmo assim, não conseguiu chegar perto de abrir o placar.

As principais chances do primeiro tempo ocorreram na base da vontade dos escoceses, principalmente na reta final da etapa. Aos 35, Samaras fez boa jogada pela esquerda e chutou cruzado para Hooper, que não alcançou. Cinco minutos depois, foi a vez de Izaguirre levantar a bola na área e ver Beram Kayal cabecear nas mãos do goleiro Buffon. Ainda no primeiro tempo, Quagliarella desperdiçou uma chance de aumentar a vantagem por pura desatenção após receber passe de Vidal e não observar a movimentação da defesa visitante.

Com uma alteração por opção técnica (Wanyama por Ambrose) e outra por obrigação (Matthews saiu lesionado para a entrada de Forrest), o técnico Neil Lenon mudou a forma de jogar do Celtic para o segundo tempo, mas as mudanças não surtiram o efeito esperado. Logo aos três minutos de bola rolando, Matri serviu Quagliarella com precisão para o chute em cima do goleiro Forster, que mais uma vez mostrou os motivos de ter sido considerado um dos melhores em campo em Turim.

O Celtic se soltou mais no segundo tempo, em busca do gol de honra, mas acabou castigado: aos 20 minutos, Pirlo começou a jogada pela intermediária e serviu Vidal com precisão ímpar. O chileno teve tempo apenas para cortar o goleiro Forster e servir Quagliarella, que completou para o fundo das redes do Celtic e deixou claro que a Juve entrou na Champions para dar trabalho aos adversários.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas