Gol de Jonas dá esperança, mas PSG elimina Valencia e vai às quartas

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Brasileiro abriu o placar em Paris, mas viu Lavezzi empatar e colocar time francês entre os oito melhores clubes do continente

Lavezzi comemora gol de empate do PSG contra o Valencia. Foto: Jean-Paul Pelissier/ReutersJonas chuta de fora da área e marca para o Valencia. Foto: Thibault Camus/APLucas bate cruzado para fora no confronto entre PSG e Valencia. Foto: Thibault Camus/APLucas disputa bola de cabeça no duelo entre PSG e Valencia. Foto: Christophe Ena/APO brasileiro Jonas mata bola do peito na primeira etapa. Foto: Christophe Ena/APQuagliarella arranca com a bola no jogo de volta das oitavas da Liga. Foto: Daniele Badolato/APTorcida da Juventus fazem mosaico com as cores da bandeira italiana. Foto: Claudio Villa/APBuffon vibra com gol da Juventus. Foto: Claudio Villa/Getty ImagesMatri comemora gol da Juventus na Itália. Foto: Massimo Pinca/APMatri aproveita rebote e marca para a Juventus diante do Celtic. Foto: Massimo Pinca/AP

Com a vantagem de ter vencido na Espanha por 2 a 1, o Paris Saint-Germain recebeu o Valencia no Parque dos Príncipes e não encheu os olhos da torcida. A atuação apática quase foi castigada com do brasileiro Jonas, mas o argentino Ezequiel Lavezzi assumiu o protagonismo com a ausência de Ibrahimovic para garantir o empate por 1 a 1 e a classificação para as quartas de final.

Deixe seu comentário para este jogo. O PSG pode ir longe nesta Liga dos Campeões?

O brasileiro Lucas levantou a torcida com arrancadas e dribles, enquanto o inglês David Beckham permaneceu no banco de reservas. Se a ausência de Ibra deixou os franceses com o ataque enfraquecido, do lado espanhol Jonas aproveitou a atenção especial com Roberto Soldado e, de fora da área, marcou um belo gol. A estrela de Lavezzi, contudo, voltou a brilhar e o argentino empatou a partida com seu quinto gol na Champions.

Agora o PSG espera o término das oitavas de final e o sorteio feito pela Uefa para conhecer seu adversário nas quartas. Enquanto a competição europeia não retorna, as atenções dos parisienses ficam voltadas para o Campeonato Francês, quando enfrenta o Nancy no sábado. Já os valencianos encaram o Athltic Bilbao na manhã de domingo pelo Campeonato Espanhol.

O jogo
Empurrado pela torcida, o PSG começou a partida com mais ímpeto, mas os erros de passes permitiram o crescimento do Valencia. Com o comando das ações, os espanhóis criaram a primeira chance de gol em tabela de Soldado com Jonas que parou em defesa segura de Salvatore Sirigu.

A resposta dos donos da casa saiu apenas aos 33 minutos do primeiro tempo, quando o argentino Javier Pastore cobrou escanteio fechado e Vicente Guaita evitou o gol olímpico. Nos minutos finais, foi a vez de Jonas soltar a bomba e quase complicar Sirigu. No lance seguinte, Pastore cabeceou contra o próprio patrimônio e assustou a torcida francesa.

Na etapa complementar, o Valencia seguiu controlando o jogo e foi premiado logo aos nove minutos. O brasileiro Jonas recebeu no bico esquerdo da área, soltou uma pancada e viu a bola desviar em Alex antes de morrer no fundo do gol de Sirigu. Dez minutos depois, porém, veio o castigo para os espanhóis.

Vindo do banco de reservas, o centroavante Kevin Gameiro aproveitou saída de bola errada de Parejo e fez linda jogada individual pela direita. Contando com a sorte, Lavezzi ficou com a sobra e precisou de duas tentativas para superar Guaita e deixar tudo igual ao marcar seu quinto gol na Liga dos Campeões.

Na base do desespero, o Valencia se lançou ao ataque e apostava nas bolas cruzadas na área para buscar o segundo gol. A atuação segura de Alex e Thiago Silva acabou prevalecendo, enquanto Lavezzi, Lucas e Pastore trataram de segurar a posse de bola para esperar o apito final, ficar com a vaga na próxima fase e chegar ao 11º jogo de invencibilidade como mandante.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas