As recordações são as melhores possíveis do palco em que, historicamente, a equipe jogou 1.002 vezes, com 551 vitórias, 223 empates e 228 derrotas.

Por determinação da Conmebol, que puniu o clube pelas confusões ocorridas na decisão da Copa Sul-americana de 2012, o São Paulo cumprirá a perda de um mando de campo nesta quinta-feira, quando recebe o Arsenal de Sarandí no estádio do Pacaembu. No grupo de jogadores, a posição é de lamentar o afastamento do Morumbi, mas sem esperar maiores dificuldades por jogar ‘fora de casa’. A única preocupação para o confronto foi revelada pelo atacante Osvaldo: as dimensões do estádio municipal.

No ano passado, o São Paulo venceu o Corinthians duas vezes no Pacaembu
Agência O Globo
No ano passado, o São Paulo venceu o Corinthians duas vezes no Pacaembu

"Estamos acostumados ao Morumbi, é a nossa casa, um campo grande. O Pacaembu é um pouco menor, mas isso não pode atrapalhar nosso foco e objetivo. Temos que fazer o trabalho sério do mesmo jeito, para conseguir os objetivos o mais rápido possível", esclareceu o camisa 17 do Tricolor, que não teve o discurso acompanhado pelo companheiro Rafael Toloi: "Não vejo diferença quanto ao Pacaembu. É um bom campo de jogar tanto quanto o Morumbi".

Com três pontos somados da vitória suada sobre o Strongest, na última quinta-feira, o São Paulo também já acumula uma derrota na fase de grupos da Libertadores, diante do Atlético-MG. Na fase preliminar, a equipe goleou o Bolívar no Morumbi, mas assustou a torcida sendo derrotado por 4 a 3 na altitude de La Paz. Contra o Arsenal de Sarandí, nesta quinta, às 19h15 (de Brasília), o objetivo é garantir tranquilidade na primeira fase e encaminhar a classificação.

"Obviamente, a nossa casa é o Morumbi, mas jogar no Pacaembu tem sido muito bom para nós. A torcida fica perto e isso motiva a nossa equipe, além do campo estar em excelentes condições. Só tenho boas recordações deste ano", revela o técnico Ney Franco, que comandou o Tricolor nas últimas três partidas realizadas dentro do estádio do Pacaembu. As recordações são as melhores possíveis do palco em que, historicamente, a equipe jogou 1.002 vezes, com 551 vitórias, 223 empates e 228 derrotas.

Pelo Campeonato Brasileiro de 2012, com direito a drible de Luis Fabiano para cima de Cássio, o São Paulo venceu o Corinthians por 2 a 1, no primeiro turno, e por 3 a 1, no segundo turno, sendo que a rodada de encerramento da competição foi disputada contando apenas com reservas. Na Sul-americana do mesmo ano, por conta de um show da cantora Madonna, a equipe recebeu a Universidad do Chile e goleou por 5 a 0.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.