Abel dribla divergência com a diretoria e praticamente define o Fluminense

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Treinador vê Libertadores como prioridade e quer escalar os reservas no Campeonato Carioca sempre que achar necessário

O Dia
Abel Braga, técnico do Fluminense

O técnico Abel Braga pretende colocar em campo nesta quarta-feira, contra o Huachipato, a mesma equipe que atuou em Santiago, na última rodada da Libertadores. A única dúvida do treinador do Fluminense está na zaga, uma vez que Leandro Euzébio levou uma pancada e se tornou desfalque na semifinal contra o Vasco, no último sábado.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A expecativa dentro das Laranjeiras é que o atleta consiga reunir condições para duelar com o clube chileno. O zagueiro tem feito tratamento intensivo na região atingida e acredita em sua recuperação para o duelo. Caso a sua participação seja vetada, o parceiro de Gum no setor defensivo será novamente Anderson, titular no último revés para o Vasco.

Com relação aos próximos compromissos do Fluminense, o técnico Abel Braga apresenta uma ligeira divergência com o diretor-executivo Rodrigo Caetano. Para o treinador, a Libertadores é prioridade e, sempre que achar necessário, vai escalar os reservas na Taça Rio (segundo turno do Campeonato Carioca), como já aconteceu durante a disputa da Taça Guanabara.

"A Libertadores é a competição que priorizamos. Se o time chegar a um determinado momento, até no Brasileiro, em que precisarmos poupar jogadores, faremos isso", destacou Abel, que não agradou o dirigente com essa declaração. Para Rodrigo Caetano, o Fluminense pode entrar com um time misto em algumas rodadas da Taça Rio, mas terá de jogar a maioria de seus jogos com o time completo. O diretor entende que é preciso brigar pelo título estadual e tentará convencer o comandante de que esta é a melhor opção.

Caetano, contudo, mudou o foco rapidamente para a Libertadores. A derrota para o Vasco fez o torcedor acender o sinal de alerta e provocou apreensão na diretoria. Preocupado, o diretor pediu o apoio de todos no duelo contra os chilenos, nesta quarta-feira. "O torcedor sabe que o Huachipato é uma equipe perigosa e o Fluminense vai precisar muito do seu apoio para superar o adversário."

O Fluminense já confirmou a redução no preço dos ingressos para atrair um público maior para o Engenhão. Depois da partida desta quarta-feira, só voltará a jogar pela competição continental no dia 10 de abril, o que permitirá a utilização dos titulares durante o segundo turno do Campeonato Carioca.

Preocupação

O lateral direito Wellington Silva sofreu uma pancada no pé esquerdo e está sendo observado pelo departamento médico. Apesar de sentir fortes dores na região, os primeiros exames não apontaram nenhuma lesão de maior gravidade. De acordo com o técnico Abel Braga, Wellington sentiu o incômodo logo após o segundo gol do Vasco, mas permaneceu em campo até o final porque o Fluminense já tinha esgotado as substituições.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas