Após quinto empate seguido no Paulistão, o segundo 0 a 0, técnico do Corinthians cobrou seu sistema ofensivo

O técnico Tite não esperou o jogo contra o Santos acabar para cobrar os seus atacantes. Mesmo satisfeito com a atuação do Corinthians no empate por 0 a 0 deste domingo, no Morumbi, o comandante usou o intervalo do clássico para exigir que o time finalizasse mais. E repetiu a reclamação publicamente após a partida.

Deixe seu comentário para esta notícia

"O único puxão de orelhas que dei, já no intervalo, foi em relação à finalização de média distância. No primeiro tempo, abriram umas quatro chances assim. Todos tiveram possibilidades. Deveriam ter tentado o gol", reclamou Tite.

De fato, o Corinthians esteve mais presente no campo de ataque neste fim de semana. O que não representou uma quantidade significativa de chances de gol a ponto de dar emoção ao clássico. Assim que a partida acabou, ouviram-se vaias no Morumbi.

"Não sei da onde partiram as vaias. Se saíram da torcida do Corinthians, só havia um detalhe a vaiar: a falta de chutes no gol", repetiu Tite, embora sorrindo.

De qualquer forma, o técnico considera que o Corinthians merecia ter vencido o Santos. "Jogamos mais dentro do campo adversário. Mas eles também marcaram bem", ponderou Tite. "Talvez todos esperássemos um ritmo de jogo mais acelerado. Só que a grama estava alta, e o jogo era à tarde", justificou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.