Valcke cita calor e admite Copa no Catar no início de 2022 durante o inverno

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Copas do Mundo normalmente são disputadas entre junho e julho, mas verão no Oriente Médio pode forçar a mudança do costume

Divulgação
Estádios do Catar para 2022 serão ultramodernos

As altas temperaturas do verão catariano podem fazer com que a Fifa mude as datas da Copa do Mundo de 2022. Foi o que revelou o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, em entrevista coletiva concedida em Edimburgo, na Escócia, neste sábado.

Deixe seu recado para esta notícia

"Enquanto o calendário internacional não estiver definido, todas as alternativas estão sendo consideradas. Talvez o Comitê Executivo da Fifa diga, baseado em informações médicas, que nós realmente tenhamos que procurar jogar a Copa do Mundo no inverno, e não no verão", disse.

Ainda assim, o dirigente afirmou que qualquer decisão não será tomada no curto prazo, já que aprioridades da Fifa é a organização das duas próximas Copas do Mundo.

"Temos dois Mundiais para organizar, no Brasil (2014) e na Rússia (2018). A Copa do Catar só será realizada em 2022. São nove anos até lá, temos bastante tempo", disse.

Desde que foi anunciada a disputa do Mundial no Catar, diversas confederações nacionais e continentais reclamaram da escolha, por conta do forte calor do país do Oriente Médio - nos meses de verão, a temperatura média ultrapassa 40ºC. O vice-presidente da própria Fifa, o jordaniano Ali Bin Al Hussein, e o presidente da Uefa, o francês Michel Platini, já haviam pedido, por exemplo, a disputa da Copa de 2022 no inverno.

Leia tudo sobre: jerome valckefifacopa do mundocatar 2022

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas