Atacante do Corinthians responde a processo e teve prisão pedida pelo Ministério Público

Emerson rebateu as denúncias que recebeu do Ministério Público e disse que é inocente
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Emerson rebateu as denúncias que recebeu do Ministério Público e disse que é inocente

Emerson Sheik reconhece que as recentes polêmicas - atrasos nos treinamentos e a denúncia de contrabando pelo Ministério Público - fizeram com que ele perdesse a titularidade no Corinthians. No entanto, o atacante afirma que é inocente, e já projeta reconquistar o técnico Tite: "Vou brigar".

Deixe seu comentário para esta notícia

"Isso é uma coisa que me incomoda muito. Os meus filhos ouvirem isso, ou então eu estar na rua ou num restaurante e escutar uma família desorientada falar: ‘pô, esse cara aí é um bandido’. Não sou um bandido, não fiz nada e vou provar. Acredito na Justiça", desabafou o jogador em entrevista à TV Globo .

O camisa 11 do Timão, porém, admitiu que, pela ruim condição financeira na infância, já teve que quebrar a lei. "Sempre joguei futebol a minha vida inteira. Não muito bem, mas joguei. Morei na favela e não tinha o que comer. Já tive a oportunidade de entrar em um mercado para poder comer", revelou. Já sobre os dois atrasos consecutivos nos treinos desta semana, Sheik reconheceu o "vacilo" de não ter ligado para a comissão técnica corintiana, mas se explicou. "Levei uma ‘pedalada’ da babá. A partir que deixar meus filhos por outro motivo, não estarei sendo feliz. E repetiria se fosse necessário", garantiu.

Polêmicas à parte, o heroi do título da Copa Libertadores da América sabe que tem condições de voltar a receber o respaldo do comandante de Parque São Jorge. "Ele deixou bem claro que eu estava saindo do time pelos atrasos; Mas a chapa vai esquentar. Lógico que respeitando lá dentro", ponderou.

Sheik volta a campo neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no clássico com o Santos, no Morumbi, pela décima rodada do Campeonato Paulista, competição vista com bons olhos pelo atleta de 34 anos. "Sou louco pelo Campeonato Paulista. Nunca ganhei", finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.