Sheik rebate denúncias de contrabando e projeta volta ao time titular de Tite

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Atacante do Corinthians responde a processo e teve prisão pedida pelo Ministério Público

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Emerson rebateu as denúncias que recebeu do Ministério Público e disse que é inocente

Emerson Sheik reconhece que as recentes polêmicas - atrasos nos treinamentos e a denúncia de contrabando pelo Ministério Público - fizeram com que ele perdesse a titularidade no Corinthians. No entanto, o atacante afirma que é inocente, e já projeta reconquistar o técnico Tite: "Vou brigar".

Deixe seu comentário para esta notícia

"Isso é uma coisa que me incomoda muito. Os meus filhos ouvirem isso, ou então eu estar na rua ou num restaurante e escutar uma família desorientada falar: ‘pô, esse cara aí é um bandido’. Não sou um bandido, não fiz nada e vou provar. Acredito na Justiça", desabafou o jogador em entrevista à TV Globo.

O camisa 11 do Timão, porém, admitiu que, pela ruim condição financeira na infância, já teve que quebrar a lei. "Sempre joguei futebol a minha vida inteira. Não muito bem, mas joguei. Morei na favela e não tinha o que comer. Já tive a oportunidade de entrar em um mercado para poder comer", revelou.Já sobre os dois atrasos consecutivos nos treinos desta semana, Sheik reconheceu o "vacilo" de não ter ligado para a comissão técnica corintiana, mas se explicou. "Levei uma ‘pedalada’ da babá. A partir que deixar meus filhos por outro motivo, não estarei sendo feliz. E repetiria se fosse necessário", garantiu.

Polêmicas à parte, o heroi do título da Copa Libertadores da América sabe que tem condições de voltar a receber o respaldo do comandante de Parque São Jorge. "Ele deixou bem claro que eu estava saindo do time pelos atrasos; Mas a chapa vai esquentar. Lógico que respeitando lá dentro", ponderou.

Sheik volta a campo neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no clássico com o Santos, no Morumbi, pela décima rodada do Campeonato Paulista, competição vista com bons olhos pelo atleta de 34 anos. "Sou louco pelo Campeonato Paulista. Nunca ganhei", finalizou.

Leia tudo sobre: CorinthiansEmerson Sheikcontrabandopaulistão 2013igsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas