Tamanho do texto

Organizadas se movimentam para fazer manifestação na segunda-feira na Avenida Paulista pela soltura dos 12 torcedores presos em Oruro, na Bolívia

Os torcedores corintianos foram transferidos para um presídio de Oruro
AP
Os torcedores corintianos foram transferidos para um presídio de Oruro

As principais torcidas organizadas do Corinthians se movimentam para fazer uma manifestação em frente ao consulado boliviano em São Paulo para pedir que o governo do país vizinho liberte os 12 torcedores presos em Oruro desde o último dia 20. Eles são acusados de participação na morte de Kevin Beltrán Espada, de 14 anos, durante a partida de estreia do Corinthians na Libertadores, contra o San José.

Deixe seu comentário para esta notícia

Dois dos presos foram indiciados como autores do disparo de morteiro que matou o garoto. Os outros 10 são apontados como cúmplices. 

"Convocamos a toda Fiel Torcida para uma manifestação pacífica em frente ao Consulado da Bolívia, para que nos ouçam e assim pedirmos por justiça e a liberdade aos doze corinthianos presos de forma arbitrária nesse país. Nossa intenção é expor as autoridades bolivarianas o nosso descontentamento as ações cometidas aos 12 corinthianos presos aleatoriamente na cidade de Oruro, Bolívia", diz comunicado da Gaviões da Fiel, principal torcida organizada corintiana. 

Segundo a torcida, que será apoiada por outras cinco organizadas do Corinthians, o fato de o menor H.A.M. de 17 anos, ter se apresentado à justiça brasileira como autor do disparo que matou Kevin força os bolivianos a libertarem os 12 corintianos presos.

"Os 12 corinthianos são inocentes do incidente (acidente) que vitimou um torcedor do time local e estão sendo vítimas da desorganização e incompetências da organização que administra essa competição denominada "Libertadores da América", no caso a Commembol. É inconcebível à uma nação que zela pelos direitos e liberdades humanas, conduza dessa maneira este caso, já que, o autor do incidente (acidente) se apresentou como autor do fato ocorrido", diz a nota.

O consulado geral da Bolívia fica na Avenida Paulista, 1439 e a torcida pretende iniciar a caravana até o local às 12h do dia 4 de março. Ônibus saíram da sede da Gaviões, no Bom Retiro, até o bairro de Cerqueira César na capital paulista.