Corintianos lamentam silêncio, mas celebram 1ª vitória na Libertadores

Por Bruno Winckler - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Paulinho e Fábio Santos falaram após o jogo e lamentaram ausência de torcedores

Alexandre Pato comemora o segundo gol do Corinthians diante do Millonarios. Foto: APGuerrero comemora o primeiro gol do Corinthians diante do Millonarios. Foto: GazetaMomento em que o peruano Paolo Guerrero marcou o primeiro gol do Corinthians, diante das arquibancadas vazias do Pacaembu. Foto: GazetaGuerrero disputa a bola com Otalvaro, do Millonarios. Foto: APO zagueiro Paulo André domina a bola, tendo ao fundo a visão das arquibancadas vazias do Pacaembu. Foto: APOs quatro torcedores que conseguiram, através de uma liminar, o direito de ver o jogo do Corinthians no Pacaembu. Foto: GazetaImagem do Pacaembu vazio, horas antes de começar a partida entre Corinthians e Milonarios. Foto: Gazeta PressTorcedores que conseguiram na Justiça o direito de assistir a partida são escoltados pela polícia até seus lugares. Foto: Reprodução/SporTVAlguns torcedores do Corinthians se concentram em frente à praça Charles Müller, antes do início do jogo. Foto: Gazeta PressAmbiente no estádio do Pacaembu antes da partida entre Corinthians e Millonarios, pela Copa Libertadores. Foto: iG/Bruno WincklerAmbiente no estádio do Pacaembu antes da partida entre Corinthians e Millonarios, pela Copa Libertadores. Foto: iG/Bruno WincklerO atacante Wellington Nem comemora, ao lado de Rhayner (centro)e Thiago Neves, o gol de empate do Fluminense diante do Huachipato. Foto: APO atacante Fred, do Fluminense, sofre com a marcação de Yedro, do Huachipato. Foto: APWellington Nem disputa a bola com Labrín, do Huachipato. Foto: APRodrigo Brito (à esquerda), do Iquique, tenta roubar a bola de Valencia, do Emelec. Foto: ReutersClaudio Perez comemora gol contra o Barcelona do Equador pela Libertadores. Foto: AP

Os jogadores do Corinthians lamentaram a ausência de torcedores após a partida contra o Millonarios por 2 a 0 no Pacaembu. Por ordem da Conmebol, o jogo foi realizado com portões fechados.

“Precisávamos vencer. Jogar sem torcida é difícil. Falta algo. Fizemos por nós, pelo torcedor, agora é erguer a cabeça e seguir na luta” disse Paulinho. O Corinthians cumpre pena pela participação de torcedores na morte de um fã do San José, Kevin Beltrán, de 14 anos.

Para Fábio Santos, o time precisou exercitar a concentração para não se esquecer que jogavam uma partida de Libertadores. “Tem que prestar atenção e não ficar no marasmo que é até natural sem torcida. Mas a gente se concentrou, se posicionou, fizermos gol e nãos sofremos. Precisávamos disso. Tomara que no próximo jogo a gente tenha a torcida de volta que assim é muito ruim”, disse o lateral-esquerdo.

Nesta quarta-feira, quatro torcedores conseguiram assistir ao jogo graças uma liminar da Justiça.

Leia tudo sobre: corinthianslibertadores 2013igsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas