Para quatro torcedores, time fez 2 a 0 no Millonarios e venceu a primeira na luta pelo bicampeonato


Pouco antes das 22h desta quarta-feira, sem o habitual grito de milhares de torcedores, os jogadores do Corinthians subiram para o gramado do Pacaembu onde nas duas horas seguintes teriam vida tranquila, silenciosa e uma vitória por 2 a 0 sobre o Millonarios, na segunda rodada do grupo 5 da Libertadores.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O cenário já era esperado. Mas quando os 11 titulares pisaram no gramado, com passo a passo podendo ser ouvido, eles olharam para as numeradas e ali estavam quatro torcedores que usaram a Justiça para ter o direito de assistir ao jogo .

Alessandro, o capitão, conduziu os companheiros a prestigiarem o pequeno grupo composto por advogados. Um pouco acima dos quatro, diretores e outros funcionários do Corinthians formaram um grupo maior e mais barulhento. Ele fez-se ouvir no gol de Guerrero, logo aos 10 minutos de jogo.

Veja também: Com liminar na mão, torcedores decidem entrar no Pacaembu

Antes, aqueles quatro que se denominaram pela voz de Armando Mendonça, representante do grupo de advogados que adquiriu ingressos e foram punidos pela Conmebol, gritaram pelo nome de todos jogadores. Do campo, os escolhidos de Tite corresponderam e foram muito superiores aos rivais pouco afortunados do Millonarios.

Paulinho, Renato Augusto, Danilo... todos eles obrigaram Delgado a trabalhar debaixo das traves colombianas. Já Guerrero foi mais feliz. Renato Augusto cobrou escanteio, a bola passou por Paulinho e sobrou para o artilheiro corintiano tocar para o gol da pequena área. Foi seu sexto gol no ano.

Com as arquibancadas do Pacaembu vazias, Paolo Guerrero faz o primeiro gol do Corinthians
Gazeta
Com as arquibancadas do Pacaembu vazias, Paolo Guerrero faz o primeiro gol do Corinthians

O gol diminuiu as ações do Corinthians, que mesmo sem ser tão impetuoso, não sofreu grandes riscos na defesa. Cássio teve trabalho em apenas uma bola, aos 26 minutos, quando Rentería chutou de fora da área.

No intervalo, ao som de Bossa Nova, entoada nos alto-falantes do Pacaembu, os torcedores de paletó deram entrevistas, e caminharam pelo estádio vazio. Curtiram os minutos de fama e o privilégio adquirido à força de estar onde mais de 35 mil queriam estar.

Depois do intervalo, o Corinthians continuou melhor. E logo aos 3 minutos anotou o segundo gol. Danilo iniciou a jogada na ponta direita, sofreu falta, a bola sobrou para Ralf e o volante mandou para a área. De primeira, com o pé esquerdo, Pato mandou para a rede.

O jogo rolava, o Corinthians seguia melhor e os quatro torcedores alternavam alguns gritos tímidos com poses para fotos em seus celulares. A presença deles originou renda de R$ 870. Foram 172 profissionais de imprensa os presentes no estádio. Do total arrecado, R$ 87 são da Conmebol, dona de 10% de todas as rendas em jogos da Libertadores.

Leia também: Torcedores fazem festa diante de Pacaembu fechado ao público

Em campo, Tite pareceu encontrar a formação que tanto desejava com os reforços que chegaram nesta temporada. Com Emerson em má fase e Jorge Henrique machucado, Pato e Renato Augusto entraram e assumiram bem suas funções. Ao lado de Guerrero, o atacante foi mais uma vez muito bem. No final do jogo, saíram Danilo, Renato Augusto e Pato para as entradas de Romarinho, Douglas e Emerson. O Millonarios jogava com 10. Martínez fora expulso após entrada dura em Renato Augusto.

"O importante foi termos mostrando consistência e não termos levado gols. Mas tomara que na próxima partida possamos ver a torcida de volta, pois desse jeito foi muito ruim", disse o lateral esquerdo Fábio Santos após a partida.

O Corinthians chega a quatro pontos, dois a menos que o Tijuana, próximo adversário pelo grupo 5. A partida da próxima semana será na quarta-feira, na cidade fronteiriça com os Estados Unidos. Antes, no domingo, o Corinthians enfrenta o Santos no Morumbi.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 X 0 MILLONARIOS

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 27 de fevereiro de 2013, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Néstor Pitana (ARG)
Assistentes: Hernán Maidana e Diego Bonfa (ambos da ARG)
Público: 4 pagantes
Renda: R$ 870,00
Cartões amarelos: Renato Augusto e Emerson (Corinthians); Franco e Martínez (Millonarios)
Cartão vermelho: Martínez (Millonarios)
Gols: CORINTHIANS: Guerrero, aos 9 minutos do primeiro tempo, e Alexandre Pato, aos 3 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Renato Augusto (Douglas) e Danilo (Romarinho); Alexandre Pato (Emerson) e Guerrero
Técnico: Tite

MILLONARIOS: Delgado; Ochoa, Franco, Ithurralde e Martínez; Robayo (Ortíz), Blanco, Otálvaro e Candelo (Mosquera); Rentería e Montero (Perlaza)
Técnico: Hernán Torres

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.