Dirigente ainda descartou a paralisação das obras na Arena Palestra, que são alvo de investigação do Ministério Público

Brunoro, dirigente do Palmeiras
Gazeta Press
Brunoro, dirigente do Palmeiras

Em entrevista concedida na tarde desta quinta-feira à TV Estadão , o diretor executivo do Palmeiras, José Carlos Brunoro, reafirmou que a chegada de grandes reforços, pelo menos no primeiro semestre deste ano, é muito improvável.

"Eu não tenho dinheiro hoje para investir em um jogador 'classe A'. Não vou descartar isso para o ano todo. Assim que virmos as possibilidades de marketing e reestruturarmos o sócio-torcedor, pode ser. Nós precisamos fazer projetos audaciosos, mas sabendo que projetos audaciosos têm seu custo", disse Brunoro.

Brunoro descartou a paralisação das obras na Arena Palestra, que são alvo de investigação do Ministério Público: "Ainda não tive a reunião com a W Torre (construtora). Devo me reunir com eles na próxima semana para saber o prazo (de conclusão das obras), mas nós esperamos contar com a Arena, no máximo, até janeiro de 2014".

Dado o momento de dificuldades financeiras do clube, o dirigente afirmou que não jogadores inegociáveis no atual elenco do Palmeiras, e disse que a equipe tem como prioridade a contratação de um atacante.

"Se pudéssemos trazer 'o cara', traríamos. Acho que nós precisamos de um atacante bom agora, e, no segundo semestre, tentar contratar 'o cara'. O Kléber (que tem duas passagens pelo Palmeiras e atualmente defende o Grêmio) não virá. Não há condições financeiras para isso. Com o Marcelo Moreno, ainda negociamos. Mas também estamos trabalhando com situações mais factíveis", completou o diretor executivo do Verdão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.