Maradona nega dívida em impostos na volta a Nápoles

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Agência de arrecadação de impostos diz que o argentino, campeão mundial com sua seleção em 1986, lhe deve quase 40 milhões de euros

Reuters

Diego Maradona negou nesta terça-feira que tenha uma dívida de milhões de euros em impostos não pagos na Itália, após ser recebido por uma multidão de jornalistas e torcedores na sua volta a Nápoles, onde levou a equipe local ao título de várias competições.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A agência de arrecadação de impostos diz que o argentino, campeão mundial com sua seleção em 1986, lhe deve quase 40 milhões de euros, a maior parte corresponde a valores que se acumularam desde 1984, quando ele se transferiu para o Napoli.

O jovem Diego Armando Maradona, então um argentino desconhecido. Foto: ReproduçãoDiego Maradona em ação pelo Argentinos Juniors, em 1977, no início da carreira profissional. Foto: Getty ImagesMaradona com o Barcelona nos anos 80. Foto: Getty ImagesMaradona usou a braçadeira de capitão no Barcelona. Foto: Getty ImagesMaradona viveu o auge da carreira no Napoli. Foto: Getty ImagesMaradona comemora conquista da Copa da Uefa de 1989. Ele liderou o Napoli também a dois títulos italianos e a uma Copa da Itália. Foto: Getty ImagesMaradona comemora gol durante sua rápida passagem pelo Sevilla, que se resumiu a apenas cinco jogos entre 1993 e 1994. Foto: Getty ImagesO beijaço de Maradona em Caniggia, pelo Boca Juniors, ficou para a história. Foto: APFamoso gol de mão contra a Inglaterra na Copa do Mundo de 1986. Foto: Getty ImagesNaquele mesmo jogo, fez um dos gols mais bonitos das Copas do Mundo. Ele partiu de trás do meio de campo e driblou quem apareceu pela frente. Foto: Getty ImagesMaradona liderou a Argentina à conquista da Copa do Mundo em 1986. Foto: Gety ImagesMaradona encara a marcação de Dunga no duelo contra o Brasil pelas oitavas de final da Copa de 1990. Foto: Getty ImagesArgentina de Maradona precisou superar a Austrália na repescagem para ir à Copa de 1994. Foto: Getty ImagesPartida contra a Nigéria, na terceira rodada da fase de grupos de 1994, marcou o fim da história de Maradona nas Copas. Foto: Getty ImagesExame antidoping acusou substância proibida, e jogador não pôde mais entrar em campo na Copa dos EUA. Foto: Getty ImagesRonaldinho Gaúcho é cumprimentado por Maradona nas Olimpíadas. Ex-craque argentino nunca escondeu admiração pelo brasileiro. Foto: Getty ImagesMaradona comandou a Argentina na Copa do Mundo de 2010. Seleção caiu nas quartas de final diante da Alemanha. Foto: ReproduçãoJosé Mourinho recebe a visita de Maradona em treino do Real Madrid. Foto: Getty ImagesEm jogo da final da Libertadores contra o Corinthians, torcida do Boca Juniors leva faixa em homenagem a Maradona. Foto: AFP

"Não sou uma vítima porque ganhei muito, mas eu não sabia nada sobre os problemas contratuais. Posso olhar na cara deles, porque não matei ninguém", disse Maradona em entrevista coletiva na cidade do sul da Itália.

"Sou inocente...Muitos dizem que a Justiça não existe. Eu quero acreditar que comigo vai existir...Se eu tivesse 40 milhões de euros, não estaríamos aqui. Não trabalho mais", completou.

O ex-meia, campeão mundial em 1986, afirmou que quer limpar seu nome para poder regressar à Italia, um país que ama, sem ser perseguido pelas dívidas.

Leia tudo sobre: Futebol MundialItáliaNapoliMaradona

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas