Organizadas divergem, e torcedores devem ir ao Pacaembu nesta quarta

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

"Nós pedimos ao torcedor que evite ir às imediações do estádio do Pacaembu durante o período em que a punição valer", disse o clube

Após a decisão da Conmebol, que manteve os portões do Pacaembu fechados à torcida do Corinthians durante os jogos como mandante na Copa Libertadores da América, a diretoria, com medo de outra punição, não quer torcedores nos arredores da Praça Charles Miller às 22 horas desta quarta.

E mais: Millonarios não vê vantagem em jogar sem torcida do Corinthians no Pacaembu

No entanto, alguns fãs, como os da organizada Camisa 12, prometem ir até as proximidades da praça desportiva para apoiar a equipe contra o Millonarios, pela segunda rodada da competição continental, mesmo fora das arquibancadas, em uma espécie de "abraço" ao Pacaembu.

Leandro Oliveira, que esteve preso em Oruro e participou da briga no domingo, é o primeiro da esquerda para a direita. Foto: Daniel Rodrigo/ReutersKevin Douglas Beltran Espada, torcedor do San José morto por um artefato explosivo no jogo contra o Corinthians. Foto: Reprodução/FacebookCorintianos posam para fotos com bolivianos em presídio de Oruro, onde estão presos desde 20 de fevereiro. Foto: Daniel Rodrigo/ReutersOs 12 corintianos presos em Oruro. Eles são investigados pela morte de Kevin Beltrán Espada durante a partida entre Corinthians e San José. Foto: Daniel Rodrigo/ReutersMenor chega à Vara da Infância em Guarulhos. Foto: Gazeta PressJogadores de Corinthians e Bragantino respeitam um minuto de silêncio em homenagem ao garoto boliviano morto na quarta-feira. Foto: Gazeta PressOs torcedores corintianos foram transferidos para um presídio de Oruro. Foto: APCorpo do garoto Kevin Espada foi enterrado no sábado na cidade de Cochabamba. Foto: APFabio Santos defende que o Corinthians saia da Libertadores se tiver a certeza que isso acabará com a violência nos campos. Foto: Gazeta PressTorcida do San José usou fogo nas arquibancadas para apoiar o time contra o Corinthians. Foto: ReutersGuerrero e Ralf no Corinthians. Foto: APPoliciais são vistos nas arquibancadas de estádio de Oruro durante partida San Jose x Corinthians. Foto: APSaucedo comemora o gol de empate do San José contra o Corinthians. Foto: ReutersO atacante Jorge Henrique tenta passar pela marcação do San José em jogo da Libertadores na Bolívia. Foto: ReutersTite comanda Corinthians no empate com o San Jose na estreia na Libertadores. Foto: APEmerson e Jorge Henrique usam máscaras de oxigênio antes da partida do Corinthians contra o San José, em Oruro, a mais de 3.700m de altitude. Foto: Reprodução/InstagramRomarinho chega à Bolívia para a estreia do Corinthians na Libertadores. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Já outros, como os da Gaviões da Fiel, a principal organizada alvinegra, e da Estopim da Fiel, devem respeitar o pedido do clube - e da Polícia Militar, que quer evitar confusões do lado de fora - e ficar nas quadras das torcidas, assistindo à partida através de telões.

Confira: Corinthians se prepara para jogar sem apoio da torcida. Relembre outros casos

"Nós pedimos ao torcedor que evite ir às imediações do estádio do Pacaembu durante o período em que a punição valer", escreveu a diretoria do Parque São Jorge no site oficial do clube, antes de garantir a determinação dos jogadores mesmo com público zero: "A camisa corintiana será honrada".

Leia tudo sobre: CorinthiansPacaembuLibertadores 2013igsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas