Ronaldinho admite que pensou em parar de jogar devido ao câncer da mãe

Atleta comemorou a cura de Dona Miguelina e revelou que o apoio da torcida do Atlético-MG foi fundamental para a sua mente

iG São Paulo |

O armador Ronaldinho Gaúcho pensou em abandonar o futebol no ano passado, e só mudou de ideia por causa da torcida do Atlético-MG. A mãe do jogador, dona Miguelina, lutava contra um câncer, e R10 tinha a intenção de se dedicar inteiramente a recuperação da mãe, mas as manifestações de apoio dos atleticanos fizeram o craque repensar.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Divulgação
Ronaldinho Gaúcho comemorou a cura de Dona Miguelina

"Quando minha mãe adoeceu, falei que não teria mais porque continuar. Achei que era a hora de parar e cuidar da minha mãe. Todo mundo me deu força. Agora, eu vou até o fim com o Galo. Mas minha mãe fez o último exame, está livre do câncer, de tudo. Recebi um monte de carta de atleticanos, todos disseram que estavam orando muito. A força que me deram serviu para eu continuar jogando", disse Ronaldinho em entrevista à TV Globo .

Leia mais:  Para manter embalo na Libertadores, Atlético-MG embarca para Argentina

Ronaldinho garante que o apoio da torcida do Galo jamais será esquecido. "A torcida do Galo veio preencher minha vida, completar o que eu precisava. É uma coisa que jamais vou esquecer em minha vida", afirmou o jogador, que seguiu rasgando elogios a torcida atleticana, que segundo ele, é a mais fanática que conheceu.

"A torcida do Galo é a mais fanática que tem. Quem joga aqui, jogou aqui, se arrepia. É uma torcida que sofre, que está há 13 anos sem jogar uma Libertadores, há 41 sem ganhar um Campeonato Brasileiro, e, todo fim de semana, está presente. Meu Deus do céu, tem que ser atleticano mesmo. Imagine ganhar uma Libertadores com o Galo. Não sei o que seria. O que sei é que teria feriado de uma semana em BH", declarou.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG