Meia foi substituído no intervalo na vitória do São Paulo sobre o Linense e deverá voltar ao banco de reservas no duelo contra o The Strongest, pela Libertadores

Ney Franco, técnico do São Paulo
Gazeta Press
Ney Franco, técnico do São Paulo

Após mais uma participação discreta, na qual só apareceu em um passe interessante para Luis Fabiano, Ganso foi substituído no intervalo da vitória do São Paulo sobre o Linense. A troca por Aloísio já estava programada, de acordo com Ney Franco, mas o meia não será titular contra o The Strongest, pela Libertadores, na próxima quinta-feira.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

No 3 a 0 deste sábado, o São Paulo se comportou melhor no 4-3-3, após a mexida para a etapa final. "É uma forma de jogar de que eu gosto muito, encaixa a marcação no campo do adversário", disse o treinador, que usou atletas abertos na frente nas três partidas da equipe na Libertadores até aqui.

O 4-4-2, com Ganso ao lado de Jadson, foi utilizado apenas no decorrer dos confrontos da competição sul-americana. "É só você ver como a gente jogou nas três partidas que fizemos na Libertadores. Não vai ser diferente", acrescentou Ney Franco.

Um tanto impaciente com a insistência na questão dos esquemas táticos, o técnico repetiu que procura manter abertas várias possibilidades. Questionado também insistentemente sobre o camisa 8, fez elogios protocolares que não esconderam o óbvio momento complicado do atleta.

"Não existe isso de abacaxi. O Ganso fez dois jogos como titular. Se eu achar interessante, ele vai ser usado. Hoje, jogou no mesmo nível de todos os jogadores nossos. Eu vim com a substituição definida, e ele tomou cartão. Aí ficou definido de vez que ele sairia. Ele está evoluindo e se entregando", comentou.

Bem mais efusivo foram os elogios a Osvaldo e ao grande concorrente de Ganso. "O Jadson, para mim, fez mais uma partida muito boa. Criou e, sem a posse da bola e recompôs o meio de campo. Ele ajuda na marcação e está em um bom momento. Foi como eu falei em relação ao Osvaldo: ele terminou o ano passado bem e deu sequência a isso, com uma confiança grande."

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.