Time depende apenas do próprio esforço para garantir vaga na semifinal da Taça Guanabara e pode ficar na liderança do Grupo A se o Botafogo tropeçar

Vasco chega ao jogo contra o Duque de Caxias embalado por vitória sobre o Audax
Gazeta Press
Vasco chega ao jogo contra o Duque de Caxias embalado por vitória sobre o Audax

Ameaçado de uma eliminação precoce, o Vasco entra em campo neste domingo, às 16 horas (de Brasília), dependendo das próprias forças para garantir vaga nas semifinais da Taça Guanabara. Para isso, precisa de uma simples vitória sobre o Duque de Caxias no Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Embalados pela vitória de 2 a 0 sobre o Audax, os vascainos aparecem na segunda posição do Grupo A com 13 pontos conquistados e se garantem com um triunfo. Se isso acontecer, podem até mesmo acabar na liderança da chave, desde que o Botafogo não supere o Boavista.

O Vasco também pode se classificar em caso de empate, mas aí terá que torcer para o Madureira não golear o Fluminense, no mesmo horário, por cinco ou mais gols de vantagem. Em caso de derrota, só avança se o Madureira não vencer. Já o Duque de Caxias, na última colocação do Grupo B com cinco pontos, vem de empate por 1 a 1 com o Quissamã e luta contra o rebaixamento.

Gaúcho, técnico do Vasco, pediu aos seus jogadores tranquilidade ao longo dos noventa minutos contra o Duque de Caxias. O treinador pegou como exemplo o jogo contra o Audax, quando o time teve equilíbrio para construir o resultado, mesmo com o primeiro gol demorando a sair.

"Nós teremos noventa minutos para confirmarmos a nossa classificação para as semifinais e dependemos das nossas próprias forças. Portanto, não podemos nos afobar e colocar tudo a perder. Precisamos de equilíbrio, jogando no erro do adversário e pressionando sem que fiquemos expostos, já que o Duque de Caxias terá a proposta de jogar fechado, explorando os contra-ataques", disse Gaúcho.

Os jogadores do Vasco, por sua vez, acreditam que a partida contra o Duque de Caxias deve ser tratado como uma decisão, pois não querem correr o risco de uma eliminação precoce. Na visão deles, é preciso eficiência e encarar o duelo como decisivo.

"Nós ainda não estamos em uma situação tranquila, pois perdemos pontos ao longo do torneio que continuam fazendo falta mesmo depois da vitória sobre o Audax. Temos que pensar que o jogo diante do Duque de Caxias é uma decisão. Será uma partida complicada porque dependemos do resultado e ainda temos concorrentes na luta pela classificação. Portanto, não estamos tranquilos ainda", disse o atacante Éder Luís.

Para este compromisso, Gaúcho não vai conseguir manter a equipe que derrotou o Boavista. O treinador continua sem poder contar com o atacante equatoriano Carlos Tenorio, ainda vetado pelo departamento médico por conta de um estiramento na panturrilha esquerda. Para piorar, Leonardo, o substituto imediato, sofre com dores no joelho esquerdo. Bernardo assume o posto.

Pelo lado do Duque de Caxias, o técnico Júnior Lopes procurou trabalhar a tranquilidade de seus jogadores para que eles possam conquistar o resultado positivo diante do Vasco. O treinador tem e receita para a vitória.

"Nós não podemos colocar os pés pelas mãos deixando a tranquilidade de lado e procurando vencer o Vasco de qualquer maneira. É preciso trabalhar a posse de bola, encontrar os espaços e só buscar o gol quando não pudermos ser surpreendidos. Vamos enfrentar um grande adversário, perigoso e que briga por classificação. O Duque de Caxias é uma equipe que está em evolução neste Campeonato Carioca e por isso mesmo estou confiante de que podemos ganhar. Mas é preciso ter tranquilidade para chegarmos a esses três pontos - analisou o comandante.

Em relação ao time que vai a campo, Júnior Lopes não divulgou a escalação, provavelmente para esconder as armas do adversário. Porém, uma mudança é praticamente cera. O volante Lucas deixa a equipe para o retorno de Renan Silva, que cumpriu suspensão diante do Quissamã. No mais, o treinador deverá manter a base que atuou na rodada passada, já que planeja dar entrosamento a equipe para a disputa da Taça Rio, segundo turno, quando o Duque de Caxias terá sete partidas para afastar de vez o risco de rebaixamento. Os dois últimos colocados na classificação geral, que leva em consideração o somatório dos dois turnos, jogarão a Segundona em 2014.

FICHA TÉCNICA -  DUQUE DE CAXIAS X VASCO
Local: Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé (RJ)
Data: 24 de fevereiro de 2013, domingo 
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: André Rodrigo Rocha (RJ)
Assistentes: Diogo Silva (RJ) e André Silvera (RJ)

DUQUE DE CAXIAS: Fernando, Silva, Iago, Sérgio Raphael e Antônio Carlos; Renan Silva, André Gomes, Digão e Jefinho; Augusto e Charles Chad
Técnico: Júnior Lopes

VASCO: Alessandro, Nei, Dedé, Renato Silva e Dieyson; Abuda, Wendel, Pedro Ken e Carlos Alberto; Eder Luis e Bernardo
Técnico: Gaúcho

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.