Manchester City separa R$ 195 milhões para contratar Marco Reus e Jesus Navas

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Jovem alemão está no Borussia Dortmund, enquanto a promessa espanhola atua no Sevilla

Em busca de realizar alterações no elenco devido aos insucessos nesta temporada, o Manchester City definiu dois alvo para próxima janela de transferências do futebol europeu: Marco Reus e Jesus Navas. Conforme publicou o jornal britânico Daily Star na edição desta sexta-feira, o clube inglês tem acompanhado os dois jogadores e planeja investir 65 milhões de libras (aproximadamente R$195,4 milhões) para concretizar as negociações.

AP
Marco Reus marcou contra o Manchester City na Liga dos Campeões

Liderado pelo diretor de futebol Txiki Begiristain, o Manchester City acredita que 35 milhões de libras (cerca de R$ 105,2 milhões) seja o valor necessário para assegurar a contratação de Navas, que tem contrato com o Sevilla até 2015. Formado nas categorias de base do clube espanhol, o atleta chegou ao time profissional em 2003 e jamais atuou por outra equipe. Além disso, fez parte do grupo comandado por Vicente del Bosque que conquistou a Copa do Mundo de 2010 e a Eurocopa de 2012.

Já Marco Reus, que foi contratado pelo Borussia Dortmund junto ao M’gladbach por 17,1 milhões de euros (aproximadamente R$ 44,3 milhões) em junho de 2012, custaria 30 milhões de libras (aproximadamente R$ 90,2 milhões) aos cofres do clube inglês. Em boa fase, o atacante marcou três gols em quatro partidas pela seleção alemã nas Eliminatórias para Copa do Mundo de 2014 e tem contrato com sua equipe até 2017.

Desde a chegada do treinador Roberto Mancini, em 2009, o Manchester City aumentou seu nível de disputa e passou a ocupar espaço importante no futebol europeu. Amparado por investimentos do grupo United Abu Dhabi nos últimos anos, o time conquistou a Copa da Inglaterra, Supercopa da Inglaterra e Campeonato Inglês.

Entretanto, pela segunda temporada consecutiva, o Manchester City foi eliminando ainda na fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa. Além disso, os atuais campeões tem poucas chances de levantar novamente o troféu do Campeonato Inglês, já que precisar reverter desvantagem de 12 pontos (65 a 53) em relação ao líder, Manchester United, nas últimas 12 rodadas.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas