Setor tem sido o principal problema do time nesta temporada após a implantação do novo esquema tático de Ney Franco

O novo esquema tático implantado por Ney Franco no São Paulo deixou a equipe ainda mais frágil defensivamente. Por isso, diante da decisão de manter a estratégia, o comandante tenta fazer ajustes nos treinos e conversas que antecedem a partida deste sábado, contra o Linense, no Morumbi.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Não são só os zagueiros culpados quando tomamos gols, a equipe toda tem de defender. Neste ano, todo mundo está se ajudando, como foi em 2012, mas ainda acontecem erros de posicionamento", avaliou Rafael Toloi.

O atleta ganhou a posição de titular na zaga do São Paulo antes da mudança tática da equipe, promovida pelo treinador no jogo contra o São Caetano, na rodada passada do Campeonato Paulista.

Na ocasião, apesar da vitória por 4 a 2, até mesmo o goleiro Rogério Ceni reconheceu a dificuldade maior do time na marcação. Como o novo sistema tem apenas um volante de ofício, Ney Franco explicou que é preciso ter um equilíbrio nos avanços dos laterais Douglas e Cortez.

O garoto Wellington será o responsável pela contenção das jogadas no meio-campo (Denilson está poupado), mas o meia Maicon também jogará praticamente como um volante. Em meio ao esforço do time em ajudar a defesa, Douglas tenta assimilar as orientações dadas pelo técnico no treino desta sexta.

"Ele conversou no treinamento de hoje com este intuito. Se um lateral subir, o outro tem de ficar. Falou o mesmo aos volantes. Aos poucos, ele vai ajeitando para adaptar a equipe como quer. No ano passado, ele ajeitou também", concluiu o atleta, que chegou a jogar improvisado até no ataque nesta temporada.

*com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.