Oswaldo se defende de críticas e lamenta lesão de Fellype Gabriel

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Torcida reclamou das substituições feitas pelo técnico do Botafogo na derrota para o Flamengo no clássico deste domingo

Marcio Mercante / O Dia
Oswaldo de Oliveira, técnico do Botafogo, no clássico contra o Flamengo

As vaias a Oswaldo de Oliveira já se tornaram recorrentes no Botafogo. O treinador foi mais uma vez perseguido no último domingo, após o Flamengo vencer o clássico da sétima rodada por 1 a 0, no Engenhão. Segundo os adeptos do Glorioso, o comandante se perdeu nas substituições feitas ao longo do jogo e comprometeu o rendimento da equipe. A visão do técnico, porém, foi totalmente diferente.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

Oswaldo entende que as alterações feitas no segundo tempo foram todas adequadas ao modo como a partida se desenrolava. Contudo, a lesão sentida por Fellype Gabriel foi determinante para que o seu esquema de jogo ruísse perante o Rubro-Negro. A contusão do meio-campista foi sentida logo após a substituição de Vitinho por Cidinho e deixou o Alvinegro sem qualquer poder de reação.

"Você faz o que pode com as substituições. Às vezes você precisa fazê-las, às vezes você faz o que pode e às vezes fica sem alternativa. Eu não contava com a saída do Fellype Gabriel naquele momento e isso foi crucial, porque perdi a chance de ter um jogador mais ofensivo. Nós já estávamos com o meio-campo muito mexido e seria ele o jogador que teria a função de fortalecer o ataque", avaliou o técnico.

O problema físico de Fellype Gabriel também é uma nova preocupação para o departamento médico do Botafogo. O recente quadro clínico do atleta é alarmante, pois aponta uma demorada recuperação em General Severiano. Além do próprio meio-campista, o estaleiro da equipe conta com Gilberto e Andrezinho, que ainda não recuperaram condições de jogo e devem desfalcar o Alvinegro na sequência da Taça Guanabara.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas