Entidade planeja implantar em maio medidas para inibir atitudes racistas nos estádios

Reuters

Blatter defende punições severas aos clubes com torcidas racistas
Getty Images
Blatter defende punições severas aos clubes com torcidas racistas

A Fifa vai discutir "propostas concretas" para combater o racismo nos próximos meses e planeja colocá-las em vigor em maio, informou nesta sexta-feira a entidade que controla o futebol mundial. As propostas serão consideradas pelo comitê executivo da Fifa em sua próxima reunião, em março, e então apresentadas ao congresso anual em maio.

"Estou muito satisfeito com as ideias que surgiram hoje e ansioso pelas deliberações com o comitê executivo no mês que vem", disse o presidente da Fifa, Joseph Blatter, após uma reunião do comitê estratégico.

"O objetivo é apresentar ao congresso da Fifa na Mauritânia em maio ações concretas, assim como fortes sanções que terão um impacto." A Fifa não deu detalhes sobre as propostas.

Blatter já sugeriu anteriormente que a redução de pontos e até o rebaixamento podem ser usados como sanções para equipes cujos torcedores forem considerados culpados por comportamento racista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.