Mais calibrado e em evolução, São Paulo espera equilíbrio diante do Atlético-MG

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Time espera aproveitar o ritmo de jogo, pois já teve a primeira decisão na Libertadores, contra o Bolivar, e ainda está em ação pelo Paulista. Mineiros só jogaram duas vezes no ano

Site oficial/SPFC
Ney Franco espera equilíbrio no primeiro jogo do São Paulo na fase de grupos da Libertadores

Ney Franco não esconde de ninguém suas preocupações com o Atlético-MG na estreia da Copa Libertadores da América. Mas resolveu deixar suas soluções para superar o Galo trancadas a sete chaves ao fechar os dois treinamentos desta semana. Um trunfo, no entanto, o São Paulo faz questão de anunciar.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

Com menos tempo para treinar, o Tricolor começou a temporada precisando arrumar o time às pressas para os confrontos da Pré-Libertadores contra o Bolívar e já está em clima de decisão. E como os mineiros entraram em campo apenas duas vezes em 2013, o treinador são-paulino espera tirar proveito dos pés mais calibrados.

Leia mais: Reforçados com campeões do mundo, Atlético-MG e São Paulo duelam em BH

"Estamos há mais tempo na temporada, inclusive na Libertadores. Já testamos nossa equipe e ela tem mais ritmo de jogo. Será um confronto muito equilibrado. Além de tentar neutralizar alguns pontos do Atlético-MG, precisamos que nosso time esteja numa noite feliz na parte técnica para acertar os passes. Eles se apresentaram uma semana depois, mas a gente já começou a temporada jogando. Acho que a gente pode usar isso de forma positiva.", analisou o comandante.

Para deixar o time ainda mais acertado para a estreia, Ney Franco usou os treinamentos com portões fechados para corrigir os problemas da defesa que levou oito gols nos últimos quatro jogos. Outro ponto que recebeu atenção do técnico foi o posicionamento ofensivo e defensivo nas bolas paradas.

E ainda: Veja análise de todos os brasileiros em ação na Libertadores 2013

A intenção é superar a premiada zaga formada por Réver e Leonardo Silva, que ainda recebe ajuda do centroavante Jô. "Nossa equipe tem um potencial muito grande para fazer gols de bola parada. Tivemos uma parte para ajustar a parte defensiva e finalizamos os treinos dando ênfase na parte ofensiva", revelou o treinador, que se mostra empolgado com o crescimento do time: "Nessa semana nossa equipe deu passo à frente. A equipe vai evoluindo e vejo que temos condições de fazer um jogo de igual para igual."Nas últimas semanas, Ney Franco colocou Corinthians, Atlético-MG, Fluminense e Grêmio em um estágio acima do que o São Paulo, compartilhando opinião do goleiro Rogério Ceni. Outro líder do elenco, o zagueiro Lúcio não se intimidou e contrariou o técnico e o capitão.

"Caímos num grupo difícil, sem dúvida, mas estamos no mesmo nível. É dentro de campo que as coisas se resolvem e eu sempre vou confiar mais no meu time. O São Paulo está no mesmo patamar dos outros, só depende da gente mostrar nossa qualidade e nosso potencial para poder vencer a competição", ressaltou o camisa 3, tentando elevar o moral dos companheiros para a estreia.

Leia tudo sobre: são pauloatlético-mglúcioney francoLibertadores 2013igsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas