Kleina cita Burkina Faso para acreditar em sucesso do Palmeiras na Libertadores

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Treinador lembra da seleção que surpreendeu ao chegar na decisão da Copa Africana de Nações e acredita que exemplo pode inspirar torcida e jogadores

Gazeta Press
Gilson Kleina, técnico do Palmeiras

Vice-campeã da Copa Africana de Nações, Burkina Faso é a inspiração do Palmeiras para disputar a Libertadores. Para passar confiança aos jogadores e aos torcedores, o técnico Gilson Kleina citou a seleção como exemplo de surpresa antes de enfrentar o Sporting Cristal, nesta quinta-feira, no Pacaembu.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Burkina Faso não tinha nenhuma esperança e foi à final", disse o treinador. "Não sei mensurar o valor, mas apostaria todas as minhas fichas no Palmeiras. Temos que acreditar no trabalho, nos treinamentos, no querer dos atletas", prosseguiu.

O treinador, contudo, adotou discurso mais cauteloso ao ser questionado se a situação palmeirense é similar à do Once Caldas, time colombiano que surpreendeu ao vencer a Libertadores em 2004. "Com todo respeito, não se pode comparar o Palmeiras ao Once Caldas. O Palmeiras tem tradição. Falei de Burkina Faso pela surpresa", justificou.

De qualquer forma, é pela camisa campeã da Libertadores de 1999 e pela condição de surpreender que até o presidente Paulo Nobre aposta no Palmeiras. "Ele está vendo o trabalho sendo desenvolvido. O que define no futebol é o resultado de jogo, e nosso trabalho vai surtir muito efeito", garantiu Kleina.

Casas de apostas londrinas colocam o Palmeiras atrás dos brasileiros Atlético-MG, Corinthians, Fluminense, Grêmio e São Paulo e dos argentinos Boca Juniors e Vélez Sarsfield na busca pelo título da Libertadores. Situação com a qual Kleina concorda em meio à promessa de colocar em campo um time que ainda será forte.

"Se fizer uma comparação, há equipes montadas com base no ano passado, isso é óbvio. Mas estamos reformulando, montando uma base, os reforços estão chegando e as estreias podem acontecer a qualquer momento agora, tanto na Libertadores quanto no Paulista", indicou.

Só com dois reforços até o dia 21, quando Paulo Nobre assumiu, e com seis atletas apresentados desde então, Gilson Kleina avisa que, mesmo contratando em meio aos jogos, o Palmeiras tem qualidade. E Weldinho, Marcelo Oliveira e Vilson já serão titulares nesta quinta-feira.

"Sabemos que nosso planejamento é tardio, mas já se iniciou. Vejo a diretoria se entregando, correndo atrás mesmo sabendo que o mercado está restrito. Não estamos deixando de fazer as coisas, temos atitude", reiterou o treinador.

*Com Gazeta

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas