Time carioca, atual campeão brasileiro, jamais conquistou o título do torneio continental e busca finalmente levar o troféu para as Laranjeiras em 2013

Fred é a principal esperança de gols diante do Caracas, na estreia do Flu na Libertadores
Photocamera
Fred é a principal esperança de gols diante do Caracas, na estreia do Flu na Libertadores

Considerado por muitos uma obsessão para a sua torcida, a Copa Libertadores começa para o Fluminense nesta quarta-feira, quando o time visita o Caracas, às 22 horas (de Brasília), no Estádio Olímpico, na capital venezuelana, na abertura do Grupo 8, que conta ainda com o Grêmio e Huachipato, do Chile. Atual campeão brasileiro, o Fluminense jamais conquistou um título sul-americano, portanto coloca o torneio como a grande prioridade em 2013.

O Fluminense finalmente ganhará a Libertadores em 2013? Opine

O treinador Abel Braga tem consciência de tudo o que pode representar a conquista do título da Libertadores para a torcida, sendo assim, tem procurado diminuir a pressão vivida pelos seus jogadores. No ano passado, o comandante fez a melhor campanha da fase de grupos, mas caiu nas quartas de final diante do Boca Juniors.

"Nós tentamos no ano passado, fizemos a melhor campanha, mas infelizmente não deu. A luta vai recomeçar agora, mas não temo a obrigação de ganhar. Apenas queremos ganhar e não vamos medir esforços para isso. Mas é preciso lembrar que se trata de uma competição muito complicada. O nosso grupo é forte, tem o Grêmio, que vem se reforçando. Além disso, tem outros brasileiros, os argentinos, enfim, os problemas serão grandes", explicou o treinador.

Veja também: Fase de grupos da Libertadores começa e Brasil tenta manter hegemonia no torneio

Com os pés no chão, Abel Braga acredita que o empate na Venezuela também seja um resultado positivo. "Não considero o empate um mau resultado, mas não vamos entrar em campo pensando nisso. Queremos a vitória e vamos nos comportar como quem pensa em vencer. Mas não há motivo para nos abrirmos de maneira desesperada, até porque não vamos enfrentar uma equipe amadora. O Caracas tem as suas virtudes".

Abel Braga diz que não achará ruim se o Fluminense empatar na estreia, mas quer o time pensando na vitória
Photocamera
Abel Braga diz que não achará ruim se o Fluminense empatar na estreia, mas quer o time pensando na vitória

Confirmado para o confronto, o meia Thiago Neves segue a mesma linha de Abel Braga e mantém o discurso de humildade para a partida. "O Caracas é um time que pegou muita experiência internacional nos últimos anos, pois está disputando os torneios sul-americanos há muito tempo. O futebol da Venezuela, como um todo, está evoluindo, como mostra os resultados de sua seleção. Portanto, ainda mais jogando na casa deles, com expectativa de vinte mil torcedores gritando contra, teremos dificuldades. Mas o nosso grupo tem qualidade e virtudes para sair desta situação e arrancar um resultado positivo".

Apesar de Abel tentar esconder a escalação, o Fluminense está definido para o jogo. O treinador vai abrir mão do esquema com três atacantes, deixando Marcos Júnior e Rafael Sóbis como opção no banco. A dupla de ataque será composta por Wellington Nem e Fred. A intenção é reforçar a marcação no meio-de-campo, que terá um trio de volantes formado por Edinho, Valencia e Jean.

Leia também: Fluminense chega à Venezuela para vencer Caracas e árbitro

Pelo lado do Caracas, o técnico Ceferino Bencomo dá sinais de que conhece muito bem o adversário que terá pela frente nesta quarta-feira e estuda formas de neutralizar as virtudes rivais. "O Fluminense é um adversário muito forte, pois consegue reunir bons jogadores. O Fred é muito perigoso e cria mais problemas quando joga ao lado do Wellington Nem, que é muito rápido. Os volantes são habilidosos, o Thiago Neves cria bem e os laterais costumam apoiar bastante. Vamos precisar encurtar os espaços e sair rapidamente para o ataque".

FICHA TÉCNICA
CARACAS-VEN X FLUMINENSE

Local: Estádio Olímpico, em Caracas (Venezuela)
Data: 13 de fevereiro de 2013 (Quarta-feira)
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: José Buitrago (Colômbia)
Assistentes: Wilson Berrio (Colômbia) e Rafael Rivas (Colômbia)

CARACAS: Alaín Baroja, Francisco Carabalí, Edwin Peraza, Andrés Sánchez e Rubert Quijada; Edgar Jiménez, Alexis Hinestroza, Rómulo Otero e Luis González; Jesús Meza e Eder Farías.
Técnico: Ceferino Bencomo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Leandro Euzébio, Digão e Carlinhos; Edinho, Valencia, Jean e Thiago Neves; Wellington Nem e Fred.
Técnico: Abel Braga

* Com Gazeta Esportiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.