Volante lamentou o revés para o Paulista e disse que ainda busca entrosamento com os novos companheiros santistas

O volante Marcos Assunção admitiu que a sua reestreia no Santos, clube que já havia defendido em duas oportunidades no final da década de 1990 - a primeira entre 1996 e 1997, e a outra em 1999 -, não foi tão boa como ele imaginava. O experiente jogador, de 36 anos de idade, não conseguiu evitar a derrota do Peixe para o Paulista, por 3 a 1, no último domingo, no Pacaembu.

Leia mais: Com fraca atuação, Santos perde do Paulista no Pacaembu e deixa liderança

Marcos Assunção estreou com derrota pelo Santos
Gazeta Press
Marcos Assunção estreou com derrota pelo Santos

"Com os treinamentos vou melhorando, entrosando e conhecendo os companheiros. Já vou estar melhor nessa semana. A tendência é evoluir cada dia mais. Mas a nota é 5 (para a atuação), não foi legal", destacou Assunção, que precisou se recuperar de uma lesão no joelho direito, sofrida quando ainda atuava pelo Palmeiras, antes de realizar a sua primeira partida pelo time santista.

"Desde novembro não jogo. É muito tempo. Estava com saudades de voltar ao campo. Gostaria que a volta fosse com vitória. Só que, infelizmente, não aconteceu", comentou o veterano meio-campista.

Sobre o seu posicionamento em campo, mais recuado contra o Galo do Japi, Marcos Assunção garantiu que o sistema adotado pelo técnico Muricy Ramalho não irá atrapalhar o seu rendimento. "Tranquilo, o importante é jogar. O Muricy gosta de jogar assim, vou ter que me adaptar. Eu e todos os jogadores de meio-campo. É assim que ele joga e assim buscaremos as vitórias", finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.