Apoiado pela família na ida ao Palmeiras, Vilson condena pai de Moreno

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Zagueiro contratado junto ao Grêmio criticou a postura do pai do ex-companheiro e afirmou que a sua família ficou feliz pela troca de time

Vilson disse ter ficado surpreso com as declarações do pai de Marcelo Moreno, Mauro Martins. O zagueiro afirmou que sua reação, assim como a de seus familiares, foi bem diferente da demonstrada pelo atacante quando surgiu a possibilidade de defender o Palmeiras.

Leia mais: Palmeiras apresenta Weldinho e Vilson e dá lição de história aos reforços

Gazeta Press
Weldinho e Vilson foram apresentados pelo Palmeiras nesta segunda-feira

"Falei com minha família, que sempre me apoia nas minhas decisões. Está todo o mundo muito feliz com o passo que eu dei", comentou o camisa 15, emprestado ao Verdão até o fim do ano, quando acaba o seu contrato com o Grêmio. O atual campeão da Copa do Brasil tem a preferência pela renovação.

Já Moreno, envolvido nas tratativas que levaram Barcos ao Tricolor, não quis defender o Palmeiras. Ele recusou educadamente a chance de atuar na equipe depois que seu pai e empresário havia passado do ponto ao chamá-la de "time de fracassados".

"Não sei a real história, mas, se ele falou isso, foi infeliz. No momento em que deu essa entrevista, não estava preparado para falar do Palmeiras. O Moreno tem caráter, respeita os clubes", disse Vilson, misturando as frases do atacante com as de seu pai.Se o boliviano não quis, Leandro, Léo Gago e Rondinelly, além do próprio Vilson, toparam trocar o Grêmio pelo Alviverde. Segundo o zagueiro, foram bons reforços para a formação dirigida por Gilson Kleina.

"Atuei mais de um ano ao lado deles. São jogadores de personalidade, que vestem a camisa e se entregam dentro de campo. Tenho certeza de que vão acrescentar muito ao grupo do Palmeiras", elogiou Vilson, que bateu um papo sobre o novo clube com Léo Gago.

"Ele está muito animado, com muita vontade de vir para cá. No meu caso, foi no estalo do dedo. Não tenho nem o que falar, fui muito bem recebido, por um grupo maravilhoso. A confiança do Gilson e da diretoria foi maravilhosa. O Léo ligou, e eu falei: ‘Vem’. Ele está com um pensamento muito forte de nos ajudar", contou o zagueiro.

Leia tudo sobre: VilsonMarcelo MorenoPalmeirasigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas