Ainda com Dunga, Brasil bateu um campeão de Copa pela última vez em novembro de 2009. Seleção não ficava tanto tempo sem vencer campeões mundiais desde dezembro de 1992

Neymar ainda não bateu seleções top na seleção
Getty Images
Neymar ainda não bateu seleções top na seleção

A seleção brasileira iniciou o último ano antes da Copa do Mundo de 2014 com derrota para a Inglaterra. O resultado ampliou o tabu de pouco mais de três anos em que o time da CBF não consegue vencer seleções que já tenham sido campeãs mundiais. Mano Menezes, antecessor de Luiz Felipe Scolari, teve a oportunidade três vezes com a seleção principal, mas perdeu as três para Argentina (1 a 0), França (1 a 0) e Alemanha (3 a 2).

A última vitória da seleção brasileira contra um país campeão do mundo aconteceu no dia 14 de novembro de 2009, em Doha, no Catar. Dunga era o treinador na vitória por 1 a 0 sobre a Inglaterra , gol de Nilmar. De lá para cá, passada a derrota para a Holanda na Copa do Mundo de 2010, o Brasil enfrentou quatro campeões mundiais e venceu apenas a Argentina, mas pelo Superclássico das Américas, quando nenhuma das duas seleções contava com os jogadores que atuam na Europa, ou seja, não tinha sua força máxima.

O Brasil pode enfrentar as melhores seleções do mundo de igual para igual? Opine!

A seleção brasileira não fica tanto tempo sem bater campeões mundiais desde um período entre 1989 e 1992. Em outubro de 1989, a seleção de Sebastião Lazaroni venceu a Itália, em Bolonha, por 1 a 0 (gol de André Cruz). Depois perdeu para Inglaterra, duas vezes para a Argentina (oitavas de final da Copa de 1990 e na Copa América de 1991) e duas vezes para o Uruguai (em abril e em novembro de 1992). A seleção voltou a vencer uma campeã do mundo em dezembro de 1992, quando fez 3 a 1 na Alemanha , em Porto Alegre, gols de Luís Henrique, Bebeto e Jorginho. Matthias Sammer descontou para os campeões mundiais de 1990.

Felipão terá no próximo compromisso da seleção a oportunidade de quebrar este tabu atual. O Brasil enfrenta a Itália, tetracampeã do mundo, em Genebra, no dia 21 de março. Ainda estão agendados confrontos contra a Inglaterra e a França, em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro, nos dia 2 e 9 de junho, na preparação para a Copa das Confederações. Em Salvador, no dia 22, novo encontro contra a Itália, na última partida da fase de grupos da competição.

"Foi um compromisso nosso de apontar adversários com bagagem, reconhecidos pela torcida e pela imprensa, para termos bons testes para a seleção que estará na Copa de 2014", disse o presidente da CBF, José Maria Marin. Depois da primeira fase da Copa das Confederações, o Brasil ainda deve enfrentar ou o bicampeão Uruguai ou a atual campeã Espanha, favoritos a avançar no outro outro grupo que terá o campeão africano (Nigéria ou Burkina Faso) e o Taiti.

Em 2012, com Mano Menezes, a seleção brasileira fez amistosos contra rivais mais fracos. Venceu Bósnia, Dinamarca, Estados Unidos, Suécia, África do Sul, China, Iraque e Japão. Perdeu para a Argentina e México, mas com a seleção olímpica. Teve ainda um empate com a Colômbia, no último jogo de Mano antes da final do "Superclássico". 

Além dos campeões mundiais, o Brasil enfrenta neste o Japão e o México na primeira fase da Copa das Confederações. Os outros amistosos já agendados em 2013 serão contra a Rússia, dia 25 de março, em Londres. A Suíça, dia 14 de agosto, na Basileia e Chile, dia 10 de setembro, em São Paulo. Os chilenos ainda serão rivais em abril, mas sem data definida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.