Técnico do Internacional poupou jogadores e viu sua equipe ser derrotada pelo Lajeadense por 1 a 0

Sem disputar competições paralelas até abril, quando terá início a Copa do Brasil, o Internacional dedica-se apenas ao Campeonato Gaúcho nos primeiros meses do ano. Mesmo assim, a utilização de reservas em determinadas partidas do estadual poderá ocorrer. Nesta quarta, os suplentes colorados foram a Lajeado e perderam a invencibilidade no campeonato para o Lajeadense, por 1 a 0.

Leia mais:  Inter cai para Lajeadense e perde a primeira sob o comando de Dunga

Dunga, técnico do Internacional
Site oficial
Dunga, técnico do Internacional

Mesmo com apenas o estadual no horizonte próximo, o técnico Dunga justificou a preservação dos titulares no jogo desta quarta-feira: "nós tivemos que mudar a programação por conta do jogo suspenso em Caxias", afirmou o treinador. A partida mencionada por Dunga ocorreria no dia 27 de janeiro, mas a tragédia na boate Kiss, em Santa Maria, suspendeu toda a rodada do Gauchão.

Naquele domingo, os titulares fariam sua estreia. Como não puderam atuar, fizeram duas partidas seguidas, contra Novo Hamburgo e Grêmio, em menos de uma semana. Agora, a hora era de poupá-los: "a gente não podia arriscar. Fizemos duas partidas de intensidade muito forte, com muito calor. O grupo do Inter teve problemas no ano passado, e por isso priorizamos uma pré-temporada forte agora", completou Dunga.

Dentro de campo, o Capitão do Tetra entende que a ansiedade foi a principal inimiga do jovem time colorado na derrota para o Lajeadense. "a ansiedade atrapalhou muito. Fizemos um primeiro tempo razoável, mas não tivemos precisão nos passes. Mas o time se comportou bem. A derrota faz parte nesse início de trabalho", finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.