No primeiro jogo de Alexandre Pato como titular, time do Parque São Jorge não repete últimas atuações e empata após três vitórias seguidas no Paulista

Pato lamenta gol perdido no empate contra o Botafogo de Ribeirão Preto
Gazeta Press
Pato lamenta gol perdido no empate contra o Botafogo de Ribeirão Preto

O Corinthians fez uma partida fraca nesta quarta-feira e não conseguiu nada além de um empate por 0 a 0 com o Botafogo-SP, em Ribeirão Preto. Na estreia como titular de Alexandre Pato, a equipe ficou longe de repetir a exibição que lhe rendeu uma goleada sobre o Oeste no último final de semana.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Com cinco desfalques - Alessandro, Paulo André, Paulinho, Danilo e Guerrero, sem contar Cássio e Chicão, que ainda não atuaram na temporada -, o campeão mundial errou passes demais. Paulinho foi quem mais fez falta, pois houve pouca aproximação entre meio-campo e ataque.

Nem as entradas de Renato Augusto e Romarinho melhoraram muito o desempenho do Corinthians, que contou com um bom início de Pato. O atacante caiu de rendimento na etapa final e acabou saindo do jogo, que deixou cada uma das equipes com 11 pontos, ainda na zona de classificação às quartas de final do Campeonato Paulista.

O jogo

Em um primeiro tempo de boa movimentação de Pato, o Corinthians abusou dos erros de passe, o que lhe criou dificuldades. Douglas liderou as falhas nesse quesito e restringiu a precisão às bolas paradas, nas quais os visitantes criaram perigo.

A mobilidade de Pato criou a primeira oportunidade logo aos dois minutos, quando ele encarou a marcação, usou bem o corpo e acabou parando em Rafael Santos. Aos 14, Douglas bateu falta no primeiro pau, e o camisa 7 cabeceou perigosamente por cima.

O Botafogo, que tinha seus melhores momentos quando o adversário errava a saída de bola - Felipe foi muito mal com a bola nos pés -, pouco saía e fazia muitas faltas, mas contava com a colaboração do árbitro Vinicius Furlan. Daniel, que levou amarelo por falta dura em Emerson, matou contra-ataque empurrando o próprio Sheik e não foi expulso.

Já no finalzinho do primeiro tempo, Raí teve uma oportunidade, batendo forte de dentro da área após cruzamento da direita e errando o alvo. E pouco mudou após o intervalo, com o Corinthians sentindo falta de uma aproximação maior dos meio-campistas à frente, algo que geralmente é responsabilidade de Paulinho - a serviço da seleção brasileira.

Tite tentou melhorar o passe e a aproximação com a entrada de Renato Augusto no lugar de Douglas, aos 13 minutos da etapa final. E levou um susto pouco depois, quando Daniel acertou o travessão de Danilo Fernandes em chute de longe. Nunes balançou a rede no rebote, mas o gol foi bem anulado por impedimento.

Era o melhor momento do Botafogo, que aproveitava a distância entre os meio-campistas visitantes para avançar. Aos 27, Danilo Fernandes teve de trabalhar em cruzamento rasteiro para impedir gol de Raí, que chegava em boa condição no segundo pau.

Romarinho foi a cartada seguinte de Tite, em mexida que sacou Pato do jogo aos 28 minutos. Mais pelo recuo dos donos da casa do que por uma melhora sensível, o Corinthians até cresceu, conseguindo finalizações perigosas de Jorge Henrique, Emerson e Guilherme, mas o placar permaneceu imaculado até o apito final.

FICHA TÉCNICA - BOTAFOGO 0 X 0 CORINTHIANS
Local:
Est. Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)
Data: 6 de fevereiro de 2013, quarta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan
Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Junior
Cartões amarelos: Daniel (Botafogo); Guilherme, Fábio Santos e Ralf (Corinthians)

BOTAFOGO: Rafael Santos; Cris, Igor e Preto Costa (Henrique Mattos); Daniel, César Gaúcho, Douglas Packer, Otacílio Neto (Alemão) e Raí (Fábio Gama); Francis e Nunes
Técnico: Marcelo Veiga

CORINTHIANS: Danilo Fernandes; Edenílson, Felipe, Gil e Fábio Santos; Ralf e Guilherme; Jorge Henrique, Douglas (Renato Augusto) e Emerson; Alexandre Pato (Romarinho)
Técnico: Tite

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.