Com a vitória, o Botafogo pula para 14 pontos e se mantém na liderança do Grupo A da Taça Guanabara

O Dia

Com uma formação ofensiva, a ordem do Botafogo era partir para o ataque. O Botafogo, porém, levou um susto e viu o Resende abrir 2 a 0, mas mostrou força para virar o jogo e vencer, nesta quinta-feira, no Engenhão, por 4 a 2. O Botafogo agora pode curtir o Carnaval com tranquilidade.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A vocação ofensiva, o Botafogo atuou com apenas um volante de ofício, Marcelo Mattos (Fellype Gabriel, meia de origem, atuou mais recuado), deu campo ao Resende, que teve chances seguidas de gol e oportunidade de complicar o Carnaval alvinegro. Porém, a qualidade do Fogão predominou sob a batuta de Seedorf.

Leia mais: Oswaldo lamenta polêmica criada por vídeo de preleção

Com a vitória, o Botafogo pula para 14 pontos e se mantém na liderança do Grupo A da Taça Guanabara. O Resende continua com seis pontos e na sexta colocação do Grupo B. Na próxima rodada, apenas no dia 17, o Botafogo faz o clássico com o Flamengo no Engenhão. O Resende entra em campo um dia antes e recebe o Friburguense.

Seedorf comemora seu gol durante partida contra o Resende
Gazeta Press
Seedorf comemora seu gol durante partida contra o Resende

O jogo

O Botafogo deu a impressão de que não teria trabalho e assustou logo com Vitinho, que chutou cruzado e obrigou Mauro a espalmar. Porém, o Resende tratou de aprontar e se aproveitou dos espaços cedidos pelo rival. Aos 20, Marcel recebeu da entrada da área e emendou para fazer 1 a 0. O detalhe é que o Resende já havia ameaçado antes e foi prejudicado pela arbitragem, que ignorou pênalti de Jefferson em Léo.

Geovane Maranhão quase ampliou em duas oportunidades. Na primeira ele obrigou Jefferson a espalmar chute cruzado. Depois, quem salvou foi Bolívar, que evitou que o toque por cobertura entrasse.

O Resende era superior em campo e ampliou. Bolívar derrubou Léo Guimarães: desta vez a arbitragem marcou pênalti. Elias cobrou e fez 2 a 0. O Botafogo conseguiu diminuir o prejuízo. Vitinho lançou Seedorf. Como centroavante, o craque holandês dominou e chutou com força para marcar.

O Botafogo voltou ainda mais ofensivo para o segundo tempo, com Julio Cesar no lugar de Marcelo Mattos. O empate saiu no primeiro minuto. Lucas cruzou para a área e Seedorf furou, mas a bola ficou com Márcio Azevedo, que limpou a marcação e chutou de direita: 2 a 2.

A virada quase aconteceu nos pés de Vitinho. Cidinho tocou para Seedorf, que deixou de calcanhar para o jovem meia-atacante. Vitinho avançou e chutou rente à trave direita. O Botafogo passou a ter o controle do jogo e virou com Cidinho. Seedorf ganhou disputa de bola e tocou para o jovem, que se livrou da marcação e chutou de esquerda: 3 a 2.

O Resende até que tentou, mas não teve forças para buscar uma reação e ainda levou mais um gol. Após Seedorf quase fazer um golaço (Mauro salvou), Sassá, que entrou no lugar de Bruno Mendes, mostrou faro de artilheiro e aproveitou desvio de Antônio Carlos, em cobrança de escanteio, para tocar para o fundo da rede: 4 a 2. Apesar do susto, o Botafogo garantiu mais uma vitória na Taça Guanabara.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 4 x 2 RESENDE

Local: Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 7 de fevereiro de 2013, quinta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Lenílton Gomes Junior
Assistentes: Luiz Antônio de Oliveira e Michael Correia
Cartão Amarelo: Júlio César (Botafogo); Bastos, Thiago Fernandes (Resende);
Gols: BOTAFOGO: Seedorf, aos 42 minutos do primeiro tempo, Márcio Azevedo, a um, Cidinho, aos 19, e Sassá, aos 40 minutos do segundo tempo;
RESENDE: Marcelo, aos 20, e Elias, aos 32 minutos do primeiro tempo

BOTAFOGO: Jéfferson, Lucas, Antônio Carlos, Bolívar e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos (Júlio César), Fellype Gabriel, Cidinho (Jadson), Seedorf e Vitinho; Bruno Mendes (Sassá)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

RESENDE: Mauro, Tiago Bastos, Dudu, Emerson (Anderson) e Thyago Fernandes (Thiago Silva); Marcelo, Léo Silva, Léo Guimarães (Pedrinho) e Marcel; Geovane Maranhão e Elias
Técnico: Eduardo Allax

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.