Árbitro relata reclamação de Dorival em expulsão contra Friburguense

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

O treinador do Flamengo corre risco de ser denunciado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por ter reclamado e desrespeitado a arbitragem

André Luiz Mello / Agência O Dia
Dorival Júnior, em entrevista coletiva no Flamengo

Expulso do banco do Flamengo na goleada sobre o Friburguense, nesta quarta-feira, o técnico Dorival Júnior corre risco de levar gancho do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro. Nesta quinta, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro divulgou a súmula da partida, na qual o árbitro Rodrigo Carvalhares de Miranda aponta reclamação do treinador.

Leia mais: Carlos Eduardo marca dois gols em 45 minutos de jogo-treino

"Expulsei, aos trinta e seis minutos do segundo tempo, o técnico da equipe do C. R. Flamengo, Sr. Dorival Silvestre Júnior, por ponderar da (sic) minha marcação gesticulando os (sic) braços de forma acintosa e proferindo as seguintes palavras: ‘Não foi escanteio’", escreveu Miranda no relatório da partida. "Pedi para que o mesmo se acalmasse e ele disse: ‘Você está de brincadeira’, sendo, assim, expulso".

Dorival corre risco de ser denunciado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por ter reclamado e desrespeitado a arbitragem, podendo ser suspenso de uma a seis partidas do Campeonato Carioca.

Veja também: Empolgação com Rafinha deixa Dorival preocupado: "Vamos com calma"

O treinador, que já acumula quatro expulsões desde que assumiu o Flamengo, lamentou a decisão de Miranda. "Falar sobre expulsão é relativo. Foi no primeiro momento que falei alguma coisa com ele (árbitro). Apenas cobrei uma atenção maior dele nos lances. Infelizmente não podemos abrir a boca com a arbitragem, mesmo com todos os erros que aconteceram na partida", defendeu-se.

No fim de 2012, Dorival acabou punido com um jogo de suspensão pela infração do artigo 258 do CBJD por ter reclamado com o árbitro Sandro Meira Ricci durante o duelo com o Atlético-MG pelo Brasileirão. Antes no ano, porém, escapou de punição por outro caso semelhante, envolvendo Elmo Alves Resende Cunha em partida contra a Ponte Preta.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas