Convite para cantar na Copa coroa 'retorno' de Roberto Carlos

Por BBC | - Atualizada às

Texto

Cantor negocia a sua participação durante a Copa de 2014. Fifa e COL ainda não se pronunciaram sobre as atrações do evento

BBC

Após quase dez anos sem apresentar nenhuma música nova, o cantor Roberto Carlos iniciou recentemente uma vigorosa retomada do sucesso de sua carreira. Em 2012, o artista lançou canções novas – que são tema de novela e já venderam cerca de dois milhões de discos – e negocia agora sua participação na Copa de 2014.

AgNews
Com plateia estrelada, Roberto Carlos se apresenta em Navio 'Emoções em Alto Mar'

O "Rei", como é conhecido no Brasil, já vendeu mais de 110 milhões de discos na carreira. Ele se tornou um ídolo na década de 1960 à frente da Jovem Guarda, o primeiro grande movimento de rock do Brasil. Na década seguinte, mudou para o atual perfil romântico e lançou grande parte de seus maiores sucessos.

Porém, o artista vivia uma espécie de "bloqueio criativo" desde o fim da década de 1990, realizando apenas seus shows, mas sem apresentar músicas novas, segundo o crítico de música Antônio Carlos Miguel, autor do livro "Guia de MPB em CD".

O último disco com músicas inéditas de Roberto Carlos – antes do atualEsse Cara Sou Eu - , havia sido lançado em 2003.

"Ele continua um ótimo cantor, tem uma obra enorme, mas ir a um show dele é como assistir aos Rolling Stones: você vai ouvir a maioria de músicas da década de 60 e 70 e uma ou duas novas", disse o crítico.

Retomada
De acordo com o crítico, há alguns anos Roberto Carlos começou a autorizar que outras bandas como Titãs e Nação Zumbi gravassem suas músicas – tornando-as mais populares entre os jovens.

Porém, a grande retomada veio no ano passado, com um disco de quatro músicas – duas delas totalmente inéditas – que segundo sua equipe vendeu dois milhões de cópias em CD e teria sido baixado 700 mil vezes pela internet. Sua gravadora, a Sony Music, confirma apenas a venda de 1,7 milhão de CDs.

A coroação desse processo pode ser as eventual escolha do artista para participar da abertura da Copa de 2014. Um assessor direto de Roberto Carlos disse à BBC Brasil que ele já foi convidado para a tarefa pela Sony Music – empresa patrocinadora que teria o poder de apontar à Fifa os artistas que participarão da cerimônia.

AgNews
Roberto Carlos pode ser umas das atrações na Copa de 2014


As equipes do cantor e da Sony Music negociam atualmente os termos e valores de sua eventual participação no mundial. Ambos dizem esperar a concretização do processo.

"Olha, eu vou ficar muito nervoso em participar de uma abertura dessas porque é uma coisa totalmente diferente na minha vida. Eu nunca fiz, mas com certeza que é uma honra muito grande ser convidado para um evento como esse", afirmou Roberto Carlos no último dia 27 em entrevista à imprensa.

Questionado pela imprensa local, o artista comparou sua eventual participação na Copa com o desfile da escola de samba carioca Beija-Flor em 2011, quando ele foi tema do enredo.

"São duas emoções diferentes. A homenagem da Beija-Flor era uma homenagem em que eu tinha que só receber e desfilar".

"Uma abertura da Copa do Mundo é um momento que eu tenho que cantar, e cantar sob uma emoção daquelas e sob um nervosismo daqueles, a responsabilidade de fazer, em fim, é um pouco diferente", disse.

Na ocasião da entrevista, Roberto Carlos não admitia publicamente o convite, embora sua equipe confirmasse reservadamente a informação.

O grupo Sony – formado por cinco empresas, entre elas a gravadora Sony Music - é um dos patrocinadores do Mundial da Fifa desde 2007 e teria poder para indicar os artistas e as canções que serão apresentados no evento. Atualmente, Roberto Carlos é o principal artista da Sony no Brasil.

A empresa não fez comentários sobre o convite a Roberto Carlos. Afirmou apenas, por meio de sua assessoria de imprensa, que presta "consultoria artística ao Comitê Organizador da Fifa em relação aos eventos relacionados ao mundial".

Exemplos desses eventos, segundo nota divulgada pela Sony Music, são a cerimônia de abertura, que deve ocorrer na Arena Corinthians, em São Paulo, e as Fun Fests – festas temáticas criadas em 2010 que acontecem em diversas cidades, no Brasil e no exterior.

A consultoria da Sony Music inclui ainda participação na composição da trilha sonora da Copa do Mundo Fifa 2014, que resultará na gravação de um CD, de acordo com a assessoria de imprensa.

No mundial de 2010, a cantora colombiana Shakira, da Sony Music, foi a escolhida pela organização do evento para protagonizar a música "Waka Waka" - carro-chefe do CD oficial da Copa da África do Sul.

Decisão final
A palavra final sobre quem apresentará no evento cabe à Fifa. A entidade disse à BBC Brasil por meio de nota que a questão ainda não foi resolvida e que nenhuma informação será divulgada oficialmente no atual estágio de negociações.

"Nem os artistas e tampouco os conceitos para a Cerimônia de Abertura da Copa do Mundo de 2014 não foram finalizados ainda", diz a nota.

O Comitê Organizador da Copa 2014 no Brasil foi procurado pela BBC Brasil, mas não se manifestou antes da publicação da reportagem.

Segundo o crítico Antônio Carlos Miguel, embora Roberto Carlos não represente todos gostos do público brasileiro, ele faz uma "síntese do Brasil", misturando rock, samba e as músicas românticas e italianas.

"Ele tem um pouco da estética de João Gilberto, com seu canto mais suave. Ele está atualmente no auge da sua técnica", disse.

Em paralelo à negociação sobre a o mundial, a equipe de Roberto Carlos planeja aumentar sua influência nos mercados latino e italiano. O artista deve lançar ainda neste ano de um disco em português e outro em espanhol. Em 2014, deve voltar a gravar em inglês.

"Não é um artista vivendo do passado e em 2014 estará em forma", disse Antônio Carlos Miguel.

Leia tudo sobre: copa 2014roberto carlos
Texto

notícias relacionadas