Presidente do São Paulo recorreu ao passado para mostrar que acredita no novo reforço, contratado por quase R$ 24 milhões

Juvenal Juvêncio ainda não perdeu as esperanças com Paulo Henrique Ganso. Apesar de dizer que "com certeza" o meia ainda não conseguiu jogar bem pelo São Paulo, o presidente garantiu ter bastante calma para esperar o retorno do investimento de quase R$ 24 milhões feito para tirá-lo do rival Santos. E até recorreu ao passado para se motivar.

Leia mais:  Com Juvenal, Wellington e Toloi, patrocinadora lança loja no Morumbi

O presidente Juvenal Juvêncio se diz esperançoso por Ganso
Gazeta Press
O presidente Juvenal Juvêncio se diz esperançoso por Ganso

"A minha paciência não tem data para acabar. Eu me lembro de que o Careca ficou um ano aqui até...", comparou Juvenal, citando atacante que fez história no Morumbi na década de 1980. "Nós continuamos acreditando no Ganso, sem timing . Não estou decepcionado. Estou muito esperançoso."

O presidente se mostrou compreensivo com as dificuldades enfrentadas por Ganso, um jogador marcado pelas lesões desde quando era visto como o camisa 10 ideal para a Seleção Brasileira. "No São Paulo, ele ainda não mostrou o grande jogador que é. Está faltando esse desenvolvimento, a cancha para a retomada, que é um pouco penosa. Mas é assim mesmo. Com os jogos, ele vai se ajustando", apoiou.Após perder espaço no time titular do São Paulo, Ganso ganhou a oportunidade de enfrentar justamente o Santos. Foi recebido com moedas pelos torcedores de sua ex-equipe, que esbravejaram insultos como "traidor" e "mercenário", e não conseguiu dar uma resposta dentro de campo.

"Infelizmente, perdemos para o Santos. Mas é complicado. Jogaram moeda no Ganso, e isso desestimula um pouco. Se bem que já sabíamos que isso poderia acontecer...", comentou Juvenal Juvêncio. "O Ganso ainda não mostrou a sua excelência aqui, e ontem ( domingo ) não foi diferente. Mas há um reconhecimento nacional e até do exterior em relação à competência dele", complementou.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.