Assim como em campo, o garoto de 19 anos que derrubou o Vasco acostumou-se a driblar enormes dificuldades na vida

O Dia

Pequeno - mede 1,65 metro de altura -, franzino e subestimado por muitos. Rafinha, religioso, compara-se a Davi, que derrubou o gigante Golias com uma pedrada. Diferentemente do personagem bíblico, porém, ele uniu velocidade e habilidade para escapar de André Ribeiro, 1,88m, e Dedé, 1,93m. O gol fez o Vasco , o Gigante da Colina, cair de quatro, quinta-feira, no Engenhão. Assim como em campo, o garoto, 19 anos, acostumou-se a driblar enormes dificuldades na vida.

Leia mais: "Derrubei mais um gigante", festeja o jovem Rafinha após vencer clássico

“Não tenho medo, confio em mim. Respeito todos, mas a confiança que tenho em mim é muito maior para passar pelas barreiras da vida”, disse o atacante do Flamengo .

Rafinha comemora no clássico contra o Vasco: jovem, decisivo e humilde
André Mourão/Agência O Dia
Rafinha comemora no clássico contra o Vasco: jovem, decisivo e humilde

Nascido na microrregião de Porto Franco, Maranhão, Rafinha mal conheceu o pai, que sumiu quando ele ainda era um menino. A mãe, dona Edilma, mudou-se para a capital do País, Brasília, e, como muitas que seguiram o curso do êxodo rural, trabalha até hoje como empregada doméstica.

Rafinha chegou ao Flamengo pelas mãos do maior gigante da história do clube: Zico. Pelo CFZ de Brasília, o atacante foi eleito o melhor jogador da Copa da Amizade de 2007, organizada pelo CFZ do Rio, que pertencia ao Galinho.

Veja também: Após marcar golaço no clássico, Cléber Santana renova com o Flamengo

“Ele jogou pra cacete, foi o grande destaque. Trouxemos uns quatro, e ele logo foi para o profissional, com 16 anos. Quando fizemos a parceria com o Flamengo, foi o primeiro que trouxemos”, lembra Zico, diretor executivo do Flamengo à época da chegada de Rafinha à Gávea.

Zico sabe que a ascensão meteórica pode ser sucedida por uma grande queda. Como conselheiro, no entanto, manda o Davi do Flamengo curtir, mas sem tirar os pés do chão.

“Sempre procurei orientar, conversar, para ele poder fazer um trabalho legal e aproveitar a chance. Ter um bom comportamento, trabalhar, estar em forma. Graças a Deus ele está cumprindo. Mas ele é cabeça boa”, afirmou o eterno camisa 10, que já prevenia o garoto sobre o sucesso havia muito tempo.

“Futebol é um dia de cada vez. Existe uma exaltação grande, que é normal e merecida pelo que ele fez. Não é qualquer um que faz essas coisas num clássico”.

Zico diz que Fla se deu bem em parceria com CFZ

Zico: clube do ídolo dá uma forcinha ao Flamengo
Carlos Moraes / Agência O Dia
Zico: clube do ídolo dá uma forcinha ao Flamengo

A parceria entre CFZ e Flamengo que serviu de canal para Rafinha chegar ao Rubro-Negro também esteve no centro da polêmica que fez Zico pedir demissão do cargo de diretor executivo. Acusado pelo presidente do Conselho Fiscal, Leonardo Ribeiro, de ter causado prejuízo ao clube, o Galinho se irrita até hoje.

“A imprensa preferiu dar espaço a uma pessoa que nunca fez p... nenhuma pelo futebol a ver a nossa parte. Ninguém procurou ir atrás do contrato, saber se dava prejuízo. Valorizaram uma pessoa que nunca fez p... nenhuma pelo Flamengo”, criticou.

E Zico acrescentou: “A imprensa foi conivente. Nunca provaram nada, porque não tem o que ser provado. A reposta está aí. Deveriam apurar onde estão os garotos do Flamengo que foram para o CFZ e onde estão os do CFZ que estão no Flamengo”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.