Classificado, São Paulo se prepara para enfrentar "grupo da morte"

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Ney Franco julgou o grupo do São Paulo na Libertadores como o mais difícil da competição continental

Atlético-MG, The Strongest (Bolívia) e Arsenal (Argentina). Serão esses os adversários do São Paulo na fase de grupos da Libertadores, para a qual se classificou mesmo depois da derrota de virada por 4 a 3 para o Bolívar, em La Paz, na quarta-feira. A chave mais difícil da competição, no entendimento de Ney Franco.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

AP
Ney Franco: técnico orienta o São Paulo durante o jogo

"É um grupo muito forte. Se for usar o termo 'da morte', esse é o 'grupo da morte', os mais forte da Libertadores. Vamos ter que trabalhar muito para conseguir a classificação (para as oitavas de final). Mas acho que estamos no caminho certo", disse o treinador, ainda na Bolívia.

Leia mais: Ceni sai de cabeça quente após "aula do que é jogar com vontade"

Como avançam os dois melhores de cada chave, o São Paulo, terceiro colocado do Brasileiro e campeão da Sul-americana, olha os rivais com respeito.O Atlético se classificou como vice-campeão brasileiro de 2012 e conta, dentre outras estrelas, com Ronaldinho Gaúcho. O The Strongest, campeão tanto do Clausura quanto do Apertura do ano passado, tem como principal trunfo o mesmo utilizado pelo Bolívar: a altitude de 3.600 metros de La Paz. Já o Arsenal foi vencedor do Clausura argentino.

"Jogar com o Arsenal em Sarandi é sempre muito difícil. Eles estão com uma equipe muito madura e forte fisicamente. O Stongest passa pela questão da altitude, e o Atlético se encontra em um bom momento. Quem der uma vacilada fica de fora. O básico é ganhar todas em casa e tentar vencer algumas fora", comentou Ney Franco, recentemente.

A primeira batalha será com o time mineiro, em 13 de fevereiro, em Belo Horizonte. Nas duas rodadas seguintes, dois jogos no Morumbi, contra The Strongest (no dia 28) e Arsenal (em 7 de março). Nos três jogos de volta, os mandos se invertem, e a única partida como mandante será diante do Atlético, na última rodada.

Leia tudo sobre: são paulolibertadores 2013igsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas