Presidente da CBF, José Maria Marin confirmou o ex-jogador como novo técnico da sub-20

Alexandre Gallo vai comandar a seleção sub-20
Reprodução
Alexandre Gallo vai comandar a seleção sub-20

O fracasso da seleção brasileira com a última colocação e as fracas atuações no Sul-Americano Sub-20, disputado na Argentina, geraram a demissão de Émerson Ávila do comando da equipe. Nesta terça-feira, mesmo dia em que anunciou Bebeto como coordenador da base canarinho, o presidente da CBF, José Maria Marin, confirmou o novo técnico da Seleção Sub-20: Alexandre Gallo, do Náutico.

O anúncio foi feito no final da tarde pela página oficial da entidade na internet. "Quero aproveitar para agradecer ao Náutico, que não criou nenhum obstáculo para que o Gallo venha ser o técnico da Sub-20. Trata-se de um profissional experiente que vem fazendo um bom trabalho pelos clubes que passou e por isso está credenciado para comandar a Sub-20", disse Marin, otimista pelo acerto.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

No Náutico, Gallo vinha dando atenção especial ao time júnior, escalado como titular nas primeiras rodadas do Campeonato Pernambucano em nome de uma pré-temporada estendida para os profissionais. Após a boa campanha no Brasileirão de 2012, conseguindo manter o time na elite, o treinador havia renovado até o final desta temporada com a equipe, e pode ter uma despedida oficial nesta quarta-feira, quando o Náutico recebe o Pesqueira no estádio dos Aflitos.

Natural da cidade paulista de Ribeirão Preto, Gallo foi um meio-campista com passagens por clubes como Santos, São Paulo, Atlético-MG e Corinthians. Como treinador, começou sua trajetória como auxiliar de Carlos Alberto Parreira no Corinthians, assumindo o primeiro clube em 2004 - o Villa Nova, de Minas Gerais. De volta à posição de assistente, trabalhou com Vanderlei Luxemburgo no Santos, no mesmo ano.

Leia mais: Internauta do iG aponta Ronaldinho como melhor novidade de Felipão

Após a saída de Luxemburgo, o ex-meio-campista assumiu o comando do Peixe no Campeonato Brasileiro de 2005, sendo dispensado após uma série de maus resultados na reta inicial do torneio. Desde então, passou por FC Tókio, do Japão, Sport, Inter, Figueirense, Atlético-MG, Bahia, Náutico, Al Ain, dos Emirados Árabes e Avaí antes de retornar ao Timbu, onde havia sido vice-campeão pernambucano em 2010.

Antes de concretizar o acerto com Alexandre Gallo, técnico campeão estadual duas vezes (Pernambucano, em 2010, e Catarinense, em 2008) a CBF havia sondado Jorginho, atualmente no Bahia, para assumir o comando da Seleção Sub-20, mas desistiu pelo fato de que o treinador divulgou as negociações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.